As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Show do Ultraje a Rigor no SWU é marcado por confusão no backstage

Ana Clara Jabur

13 de novembro de 2011 | 20h38

Felipe Branco Cruz – Jornal da Tarde

e Julio Maria – O Estado de S. Paulo

A cena mais ‘rock and roll’ do festival foi, até o momento, uma troca de socos entre Ricardo Moreira, irmão do Roger, vocalista do Ultraje a Rigor, com integrantes da produção da banda do cantor Peter Gabriel. A apresentação da irreverente banda brasileira estava atrasada por conta de fortes rajadas de vento que impossibilitaram o grupo de se apresentar no horário.

Nos bastidores, os produtores de Peter Gabriel disseram para os brasileiros encerrarem a apresentação meia hora mais cedo, mas Roger não quis. “Eles disseram que se não saíssemos no horário eles iriam embora. Que peninha!”, ironizou o vocalista durante o show. “Espero que eles entendam um pouco de português”, disse Roger antes de cantar Filha da Puta. Enquanto isso, no backstage, a discussão continuava. “Quem eles pensam que são? Gringo vem aqui e acha que pode cagar na nossa cabeça”, berrou o vocalista. “O Chris Cornell é nosso roadie”, completou. Inicialmente, Roger culpou o staff de Chris Cornell, mas depois esclareceu que o pedido de encerramento partiu da equipe de Peter Gabriel.

O show continuou com a banda tocando seus principais hits como Zoraide, Sexo!!, Ciúme, Pelado, Volta Comigo, Rebelde Sem Causa e Inútil. Antes de encerrar a apresentação, Roger ainda fez graça ao simular um strip tease ao som da música da Pantera Cor-de-rosa. “Já estouramos o tempo mesmo. Agora que se dane”, disse. O grupo deixou o palco às 19h15, após tocar Nós Vamo Invadir Sua Praia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: