Segurança faz blitz antidrogas do SWU
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Segurança faz blitz antidrogas do SWU

Ana Clara Jabur

13 de novembro de 2011 | 12h25

Jotabê Medeiros – O Estado de S. Paulo

A segurança privada do SWU apertou o cerco contra o porte de drogas no camping do SWU. Um dos acampantes foi flagrado com um tubo no qual guardava cerca de 20 baseados apertados, e o material lhe foi tomado por cinco seguranças. Um deles tentou pisar nos baseados, mas foi contido por um colega, que disse que era preciso apresentar as evidências aos seus superiores.

A segurança suspeitava que o rapaz estivesse vendendo a droga. Ele permaneceu em sua barraca durante a ação e não foi molestado, apenas advertido.

As regras do camping do SWU são espartanas, quando não um tanto moralistas.  Pedem para evitar “trajes inadequados que atentem contra a moral e bons costumes vigentes”. É proibido tocar instrumentos musicais após as 22h. Também não se pode levar câmeras profissionais fotográficas, notebooks e câmeras de vídeo. Chapinhas e secadores de cabelo são proibidos.  Parece regramento de casa do Big Brother.

O camping tem uma organização perfeita – armários com fechaduras para guardar bens, celularia (local para carregar baterias de celulares), escovatório de dentes, os banhos não têm filas e há uma praça de alimentação que atende sem atropelos, além de cafés gratuitos para os acampantes.  Mas fica numa área sem árvores, o que faz com que o vento derrube diversas barracas montadas mais precariamente, durante a noite.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: