Robert De Niro xinga Trump na entrega do prêmio Tony
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Robert De Niro xinga Trump na entrega do prêmio Tony

Ubiratan Brasil

11 Junho 2018 | 00h48

A festa do Tony, prêmio dedicado aos melhores do teatro americano e que foi entregue na noite desde domingo, 10, em Nova York, foi marcada por críticas elegantes mas contundentes à política dos EUA. Em meio a tanta diplomacia, no entanto, o ator Robert De Niro deixou a etiqueta de lado e, antes de chamar ao palco o cantor Bruce Springsteen, foi direto: “Antes de mais nada: fuck, Trump”, disse ele, erguendo os braços. Com a plateia ainda atônita, o ator repetiu: “Fuck, Trump”. Em seguida, todos ficaram em pé, aplaudindo o ganhador do Oscar de melhor ator justamente por viver um boxeador, que, parece, ele reviveu ao aplicar um golpe direto.

Robert De Niro gesticula antes de chamar ao  palco Bruce Springsteen e depois de xingar o presidente americano, durante a 72ª festa do prêmio Tony, no Radio City Music Hall, em Nova York. Foto de Michael Zorn/Invision/AP

Esta não foi a primeira vez que De Niro, um crítico aberto de Trump, fez algo parecido. Em janeiro, antes de apresentar Meryl Streep na premiação da National Board of Review, ele usou vários palavrões ao se referir a Trump. E também o chamou de “tolo”, “bebê” e “bebê-chefe”.

Entre os vencedores da noite, o musical The Band’s Visit venceu 10 das 11 categorias em que concorria, inclusive de melhor musical, ator (Tony Shalhoub) e atriz (Katrina Lenk). Harry Potter and the Cursed Child, Parts One and Two foi eleita a melhor peça, enquanto Once on This Island foi o melhor revival entre os musicais. O melhor revival de um texto não musicado foi Angels in America, que também levou os prêmios de melhor ator (Andrew Garfield) e ator coadjuvante (Nathan Lane).