Prestes a voltar ao Brasil, Justin Bieber tem processo contra ele reaberto pela Justiça do Rio
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Prestes a voltar ao Brasil, Justin Bieber tem processo contra ele reaberto pela Justiça do Rio

O Estado de São Paulo

22 Março 2017 | 11h07

Justin Bieber (Foto: Chris Pizzello/AP)

Justin Bieber (Foto: Chris Pizzello/AP)

A 34ª Vara Criminal do Rio de Janeiro determinou na última terça-feira, 21, a reabertura de um processo contra Justin Bieber por crime contra o ordenamento urbano e patrimônio cultural, iniciado em 2013, quando o cantor foi flagrado pichando um muro em São Conrado, na capital fluminense.

O processo havia sido suspenso em 2015, porque a Justiça não conseguiu encontrar o artista canadense para citá-lo no processo. Sabendo da nova vinda do cantor ao Brasil – para shows da turnê Purpose no dia 29 de março na Praça da Apoteóse, no Rio, e 1º e 2 de abril no Allianz Parque, em São Paulo – o Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro resolveu pedir a reabertura do processo, que foi aceita pela justiça.

A decisão da reabertura foi tomada na terça-feira, 21, pelo juiz Rudi Baldi Loewenkron, da 34ª Vara Criminal do Rio, a pedido do Ministério Público. De acordo com a decisão, Bieber terá de ser notificado da reabertura do processo, inclusive com o uso de força policial, se preciso.

“Cite-se o réu, na forma requerida pelo Ministério Público, autorizado o uso de força policial, se necessário, e a possibilidade de cumprimento do mandado conforme dispõe o art. 212, parágrafos 1º e 2º e art. 216, todos do Código de Processo Civil c/c 3º do Código de Processo Penal”, escreveu o juiz.

A passagem do cantor pelo Rio em 2013 foi conturbada. Além do episódio de pichação, Bieber também visitou uma casa de prostituição na cidade e foi barrado no Hotel Copacabana Palace, por levar mulheres.

O cantor é conhecido por polêmicas com a polícia e a Justiça. Em janeiro de 2014, foi preso na Flórida (EUA) por dirigir embriagado e com a carteira de habilitação vencida.

No mesmo ano, também foi alvo de um processo no Canadá, acusado de agressão a um motorista de limusine, em Toronto. O profissional alegou ter transportado Bieber, que estava uma casa noturna, e o acusou de agredi-lo com golpes na cabeça durante uma briga a caminho de um hotel. A justiça do país arquivou a ação depois que a promotoria constatou que não havia nenhuma perspectiva razoável de condenação.

Bieber também foi denunciado pelo fotógrafo Manuel Munoz, que acusava os seguranças do cantor de agredi-lo, em Miami Beach. O cantor fechou um acordo com a justiça americana para evitar ser preso.

(Com informações de Constança Rezende, do Rio de Janeiro)

Mais conteúdo sobre:

Justin Bieber