‘Playboy’ brasileira lamenta a morte de Hugh Hefner
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Playboy’ brasileira lamenta a morte de Hugh Hefner

Revista 'reafirma seu compromisso de perpetuar seu legado a todos os seus leitores e assinantes'

Guilherme Sobota

28 de setembro de 2017 | 15h18

A versão brasileira da Playboy divulgou uma nota lamentando a morte de Hugh Hefner, criador da marca americana. A revista ainda “reafirma seu compromisso de perpetuar seu legado a todos os seus leitores e assinantes”.

A Playboy é publicada no Brasil pela editora PBB Entertainment desde abril de 2016.

FILE PHOTO - Hugh Hefner, founder of Playboy magazine, twirls a napkin during a performance by Dr. John and the Lower 911 at the 30th annual Playboy Jazz Festival at the Hollywood Bowl in Hollywood, California June 14, 2008. REUTERS/Fred Prouser/File Photo

Hugh Hefner em foto de abril de 2008 (REUTERS/Fred Prouser/File Photo)

“Rendo ao Hugh a minha homenagem por sua ousadia e persistência! Poderia ter fugido da perseguição mas, corajoso, se manteve firme até o fim de sua vida. Sem dúvida, um grande exemplo para a humanidade”, afirmou, no comunicado, o presidente da Playboy no Brasil, Marcos de Abreu.

A nota ainda lembra uma frase célebre de Hefner: “A vida é demasiado curta para se viver os sonhos de outros”.

+ Hugh Hefner: Hollywood repercute a morte do criador da ‘Playboy’

E conclui dizendo que “A PLAYBOY BRASIL reafirma aqui seu compromisso de perpetuar seu legado a todos os seus leitores e assinantes”.

Em abril deste ano, um grupo de modelos acusou os donos da PBB Entertainment de assédio sexual, segundo reportagem veiculada no Fantástico, da TV Globo. A editora enviou nota, na época, afirmando ter decidido “pelo total afastamento do sócio André Sanseverino, por tempo indeterminado, de quaisquer atividades relacionadas à Playboy“.

Tudo o que sabemos sobre:

Hugh HefnerPlayboy