As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Planeta Terra IV, um resumo

SUELI MARCIALE

21 de novembro de 2010 | 05h31

20 mil indies no Playcenter. A 4ª edição do Planeta Terra trouxe atrações inéditas como o cantor Mika e o Pavement, na noite neste sábado, 20, a São Paulo.

Festival concorrido. Os ambulantes deram lugar a fãs que não conseguiram entrada. “Compro ingresso”, dizia a plaquinha segurada por Rodrigo Medeiros na fila da festa. Dois meses e meio antes do evento, as entradas estavam esgotadas.

Quem conseguiu entrar viu a tão aguardada apresentação do Phoenix – sem o Daft Punk, que a gente tanto esparava, mas tudo bem. A banda da França foi, sem dúvida, a maior atração do festival. O vocalista Thomas Mars terminou o show passeando nas mãos do público, num stage diving emocionante.

Mika entrou com o hit Relax, Take It Eaesy e mandou outos hits tão conhecidos do público dele – boa parte gay, presente massivamente – que fez o Playcenter tremer. Do outo lado do parque, no palco indie, pouco depois, tocavam os australianos do Empire of the Sun.

O Smashing Pumpkins, convidado para encerrar a festa  no Playcenter, mesclou hits antigos com os da nova safra. Tocou Today, mas ficou devendo 1979, que todo mundo ali queria ouvir. Pena.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: