Paul McCartney escreve carta sobre shows no Rio
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Paul McCartney escreve carta sobre shows no Rio

Radar Cultural

24 de maio de 2011 | 14h09

Depois de fazer duas apresentações no Rio de Janeiro, no domingo e na segunda-feira, o ex-beatle Paul McCartney se despede do Brasil satisfeito com os shows – e, principalmente, com o público de quase cem mil pessoas que o prestigiou na capital fluminense.

Leia abaixo a carta escrita pelo artista aos fãs brasileiros.

“Estar no Rio foi fantástico desde o minuto que pousamos. A multidão em volta do hotel era “bananas” (maluca). Eles eram loucos e a atmosfera foi crescendo até fazermos os shows. Eu amo o Brasil. Eu amo o fato que eles amam música, é uma nação muito musical. Eu se eu amo música e eles amam música, então é uma conexão natural.

Fãs de todas as idades estavam nos shows. Tinha um enorme grupo de fãs jovens, que eu amo, e também tinha seus pais e até seus avós. Então era uma enorme variação de idade. O entusiasmo pela minha música era simplesmente sensacional. Todos nós da banda curtimos esse momento maravilhoso e nós agradecemos aos fãs por tornarem tudo tão excitante.

Quando tocamos “Hey Jude” e pedi a plateia para cantar “na na na na’s”, de repente todos mostraram cartazes. Foi uma coisa muito visual. Foi muito emocionante porque os fãs tiveram todo este trabalho. Ele poderiam ter apenas vindo ao show e assistido, mas eles se falaram antes para criar este momento tão especial. Ele se conectaram uns com os outros, depois conectaram-se conosco e com a equipe inteira. Todos se sentiram unidos. Foi muito excitante e emocionante ver que as pessoas se importam tanto.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.