Paul McCartney diz que John Lennon decidiu o fim dos Beatles
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Paul McCartney diz que John Lennon decidiu o fim dos Beatles

Músico está participando de diversas entrevistas nos EUA para divulgar seu novo disco, 'Egypt Station'

O Estado de São Paulo

12 Setembro 2018 | 11h27

Paul McCartney está de disco novo — Egypt Station foi lançado no dia 7/9 — e mesmo com os seus 76 anos, faz todo o percurso de mídia disponível para um artista do seu calibre. Várias entrevistas pipocaram nos últimos dias, e uma delas, com Howard Stern, chamou a atenção pelo fato de o músico ser categórico e afirmar que John Lennon terminou com os Beatles.

“Eu sei quem terminou os Beatles, foi John”, disse McCartney. “Não acho que ninguém tentou apontar o dedo para ninguém, mas foi assim. Houve uma reunião em que John apareceu e disse: ‘ei, pessoal, eu estou saindo da banda'”.

Paul McCartney no programa de Howard Stern

Ele continua: “John amava mulheres fortes. Sua mãe era, sua tia que o criou era (…). Ele encontrou Yoko Ono, e mesmo que pensássemos que ela era meio intrusa, aparecendo nas sessões de gravações, olhando para trás agora dá para perceber como ele estava totalmente apaixonado por ela. Você tem que respeitar isso”.

McCartney diz que foi o que aconteceu, e que ele ainda respeita o fato.

Depois de comentar um pequeno período em que ele e Lennon ficaram afastados, compondo músicas um contra o outro, McCartney disse: “me sinto abençoado de que isso acabou, porque se não tivesse acabado e John fosse assassinado, eu não sei como lidaria com isso”.

Veja o trecho da entrevista (em inglês):

Mais conteúdo sobre:

Paul McCartneyJohn LennonBeatles