O pop sorridente de Matt & Kim
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O pop sorridente de Matt & Kim

Ana Clara Jabur

12 de novembro de 2011 | 18h34

Roberto Nascimento – O Estado de S. Paulo 
Ao vivo, o pop sorridente de Matt & Kim empolga mais pelo carisma do que pela qualidade. As canções são fracas, infantís, sem criatividade. Mas o duo de synths (Matt) e bateria (Kim) agita a galera com a eficácia de um palhaço em aniversário de criança. Matt sobe em cima do teclado, se equilibra em um pés só e toca com as mãos. Pede a Kim para mostrar os peitinhos, à galera para tirar as camisas. Kim se equilibra em cima da plateia e rebola ao som de um pancadão. Figuraças. Quando tocam, os dois se entregam com abandono ao pop simplório dos discos, feito com batidas de hip hop e timbres sintéticos. Não há muito que os dois possam oferecer além de uma algazarra geral. Mas pelo menos fazem isto com competência.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: