‘O Discurso do Rei’ vence duelo contra ‘A Rede Social’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘O Discurso do Rei’ vence duelo contra ‘A Rede Social’

Marcio Claesen

28 de fevereiro de 2011 | 01h52

(Os produtores Emile Sherman, Iain Canning e Gareth Unwin recebem o Oscar de melhor filme por ‘O Discurso do Rei’ ladeados por parte da equipe do longa)

Em uma cerimônia ágil, com os muitos prêmios (24 ao todo) sendo entregues sem muitas brincadeiras de quem anunciava as categorias, o drama britânico O Discurso do Rei venceu o duelo com o longa que conta a história da criação do site Facebook, A Rede Social.

O Discurso do Rei faturou apenas um terço dos prêmios a que concorria, mas todos eles em categorias importantes: melhor filme do ano, melhor diretor (Tom Hooper), melhor ator (Colin Firth) e melhor roteiro original.

O drama sobre a superação do rei gago George VI empatou em prêmios com A Origem, que levou quatro categorias técnicas (melhor fotografia, melhores efeitos visuais, melhor mixagem de som e melhor edição de som).

A Rede Social perdeu um Oscar que tinha quase como certo – o de melhor diretor para David Fincher – mas faturou os de melhor roteiro adaptado, melhor montagem e melhor trilha sonora original.

O filme de maior bilheteria nos cinemas mundiais em 2010, Toy Story 3, venceu como melhor longa de animação e melhor canção original para Randy Newman, com We Belong Together.

As quatro canções indicadas foram divididas em dois blocos e cada uma delas não chegou a dois minutos. A intenção, claramente, foi deixar o evento menos monótono, uma vez que a apresentação das músicas é sempre criticada pelo público – dizem as más línguas, também pelos presentes que costumam se levantar para esticar as pernas ou tomar uma taça de champagne.

Uma noite sem surpresas marcou a 83ª cerimônia do prêmio. Se Fincher perdeu a estatueta de melhor diretor, praticamente todos as outras categorias foram para nomes já esperados.

Se a categoria principal – a de melhor filme – vai ser lembrada como um marco de pouca ousadia da Academia, preterindo um filme considerado mais urgente como A Rede Social, faltaram momentos verdadeiramente emocionantes ou divertidos na entrega do evento mais aguardado pela indústria do cinema.

(Os quatro premiados nas categorias de interpretação: Christian Bale, Natalie Portman, Melissa Leo e Colin Firth)

Confira abaixo todos os vencedores da 83ª edição do Oscar:

Melhor Direção de Arte: Alice no País das Maravilhas

Melhor Fotografia: A Origem

Melhor Atriz Coadjuvante: Melissa Leo, por O Vencedor

Melhor Curta de Animação: The Lost Thing

Melhor Longa de Animação: Toy Story 3

Melhor Roteiro Adaptado: A Rede Social

Melhor Roteiro Original: O Discurso do Rei

Melhor Filme Estrangeiro: Em um Mundo Melhor

Melhor Ator Coadjuvante: Christian Bale, por O Vencedor

Melhor Trilha Sonora Original: A Rede Social

Melhor Mixagem de Som: A Origem

Melhor Edição de Som: A Origem

Melhor Maquiagem: O Lobisomem

Melhor Figurino: Alice no País das Maravilhas

Melhor Curta-Documentário: Strangers No More

Melhor Curta-Metragem de Ficção: God of Love

Melhor Documentário: Trabalho Interno

Melhores Efeitos Visuais: A Origem

Melhor Montagem: A Rede Social

Melhor Canção: We Belong Together, por Toy Story 3

Melhor Diretor: Tom Hooper, por O Discurso do Rei

Melhor Atriz: Natalie Portman, por Cisne Negro

Melhor Ator: Colin Firth, por O Discurso do Rei

Melhor Filme: O Discurso do Rei

Tudo o que sabemos sobre:

Oscar 2011

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.