As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

“O cinema está além de todos os idiomas”, diz Thomas Vinterberg

João Luiz Sampaio

12 Janeiro 2014 | 21h13

testeira.JPG

Diretor dinamarquês, indicado por ‘A Caça’, participou em Los Angeles do encontro anual dos diretores indicados ao Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro. Paolo Sorrentino,  Abdellatif Kechiche e Asghar Farhadi também estiveram presentes. 

vitenberg.JPG

Vitenberg durante a cerimônia de homenagem

 

Como o Globo de Ouro é organizado e atribuído pela Hollywood Foreign Press Association (Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood), ou seja, os jornalistas que cobrem cinema para publicações internacionais, faz sentido que o prêmio preste uma homenagem aos cineastas estrangeiros indicados.

A associação organizou ontem (sábado) o Simpósio de Filme Estrangeiro, que reuniu diretores de quatro filmes indicados na categoria. Abdellatif Kechiche, da França, de Azul é a Cor Mais Quente, Thomas Vinterberg, da Dinamarca, de A Caça, Paolo Sorrentino, da Itália, de A Grande Beleza, e o vencedor do Oscar Asghar Farhadi (por Separação), do Irã, diretor de O Passado, discutiram sobre seus respectivos filmes e conversaram com a plateia de fãs que lotou o Hollywood’s Egyptian Theatre. O diretor japonês Hayao Miyazaki, cujo filme The Wind Rises, também é indicado ao Globo de Ouro, não pôde comparecer.

Além de Vinterberg, que também dirige em inglês, cada diretor estava acompanhado de um intérprete, que traduziu o conteúdo das conversar para suas línguas respectivas. Todos afirmaram que, apesar de trabalharem em idiomas distintos, fazer cinema ultrapassa qualquer obstáculo. “O cinema está além de todas os idiomas”, afirmou Vinterberg. “Quanto mais local e específico eu torno meus roteiros, mais longe viajam meus filmes.” O filme do dinamarquês, A Caça, traz o ator Mads Mikkelsen no papel de um professor solitário cuja vida sofre uma reviravolta devido a uma mentira inocente.

Já Azul é a Cor Mais Quente é uma história de amor e também um rito de passagem para a vida adulta. A Grande Beleza explora a indulgência da vida noturna agitada e vaidosa da elite romana. O Passado trata dos relacionamentos de famíla. E The Wind Rises é sobre um rapaz sonhado que projeta aviões de guerra durante a Segunda Guerra Mundial. O vencedor da categoria vai ser conhecido em breve, durante a cerimônia do 71º Globo de Ouro, que começa às 23horas (horário de Brasília) com transmissão do canal TNT. /AP