Na Comic Con, Globoplay revela adição de ‘The Handmaid’s Tale’ ao catálogo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Na Comic Con, Globoplay revela adição de ‘The Handmaid’s Tale’ ao catálogo

O Estado de São Paulo

06 Dezembro 2018 | 18h06

Por Pedro Rocha, especial para o Estado

Os visitantes que passarem pelo estande do serviço de streaming Globoplay na Comic Con Experience, que acontece até domingo, 9, em São Paulo, vão poder tirar fotos com roupas inspiradas pela série The Handmaid’s Tale, produzida nos EUA por outro serviço de streaming, o Hulu, que não opera no Brasil. A ação é a forma da empresa, do grupo Globo, anunciar a compra da série, baseada na obra de Margaret Atwood, para o seu catálogo.

O estande conta também com cartazes de outras duas séries compradas pelo Globoplay e que devem ser disponibilizadas em breve para seus assinantes, as comédias The Big Bang Theory e Young Sheldon. O serviço já oferece títulos como House e ainda Killing Eve e The Good Doctor, que são oferecidos com exclusividade no streaming brasileiros.

As aquisições são parte da estratégia da empresa de bater de frente com os gigantes de streaming que operam no Brasil, como Netflix e Amazon Prime Video. A ideia é ofertar não apenas o conteúdo Globo, como vinha sendo feito até meados do meio deste ano, mas também grandes séries de sucesso internacionais.

Durante um evento para a imprensa realizado esta semana, em São Paulo, executivos da plataforma anunciaram que fizeram, recentemente, aquisições importantes e possuem plano de disponibilizar, até o final de 2019, cerca de 100 séries internacionais com exclusividade no serviço de streaming do Brasil. “Em breve, os assinantes podem esperar uma grande frequência de novidades”, afirmou João Mesquita, diretor-geral do Globoplay. “Novas séries exclusivas devem entrar quase que semanalmente.”

Elisabeth Moss na série ‘The Handmaid’s Tale’. Foto: Hulu

O Globoplay promete, também, lançar, pelo menos, 20 novas séries nacionais totalmente exclusivas no próximo ano. Quando foi lançada, a plataforma disponibilizava com exclusividade, apenas, produtos que eventualmente iriam para a TV aberta. Agora, as séries não irão, necessariamente, passar pela tela da Globo.

Estratégias como de The Good Doctor e a original Assédio, que tiveram seus primeiros episódios exibidos como telefilme no canal convencional, podem se repetir. O atual grande lançamento, Ilha de Ferro, série estrelada por Cauã Reymond, também ganha espaço de divulgação em programas como Conversa com Bial. Uma vitrine que funciona, segundo os executivos. Em apenas quatro dias após a exibição de The Good Doctor na TV, o serviço teve uma procura por assinaturas oito vezes maior que a média.

Além disso, toda a programação da rede Globo, além de títulos históricos, continuam sendo disponibilizados na plataforma. A ideia é misturar o chamado “catch up”, em que o público pode recuperar a programação do canal na TV, com os conteúdos exclusivos. Por isso, para Mesquita, não existe uma concorrência direta com a Netflix. “O streaming funciona diferente da TV paga. O público geralmente assina um ou dois serviços de streaming”, analisa. “O Globoplay, sem dúvida, vai ser um dos pilares para a maioria dos brasileiros, que irão escolher também alguns dos outros serviços.”

Apesar de contar com todo o aparato de produção da rede Globo, o serviço de streaming Globoplay não descarta comprar séries de produtoras brasileiras menores. “O streaming tem o conteúdo massivo, mas também possibilita produtos mais segmentados”, afirma Bianca Serra, líder de conteúdo do Globoplay.

Levar as produções originais do serviço para o exterior, em combinação com a Globo Internacional, é um plano, segundo Mesquita, mas não imediato. “Em algum momento vamos para o internacional, mas o foco é atuar no mercado brasileiro, com investimento em compra de conteúdo internacional para o Brasil.”

Com todas as estratégias pensadas para o curto prazo, o Globoplay espera multiplicar, em algumas vezes, sua atual audiência virtual, estimada em 20 milhões de usuários na internet. Apesar de não divulgar dados exatos, porém, a empresa garante que grande parte dessa audiência ainda não é assinante, acessa apenas o conteúdo gratuito, que consiste em vídeos dos programas da TV aberta. Nesta modalidade sem assinatura, os usuários recebem anúncios publicitários.

Não por acaso, as duas principais novelas da Globo estão entre os programas mais vistos da plataforma. No entanto, de acordo com o próprio Globoplay, Ilha de Ferro e The Good Doctor estão entre os cinco programas mais assistidos da plataforma nos últimos dias.

Relação com a TV paga

Os novos clientes que acessam a plataforma do Globoplay agora podem, também, adquirir, também, outros produtos do grupo Globo, como o Telecine e o Premiere, também por meio do streaming, sem a necessidade de um contrato com TV por assinatura. Os valores variam de acordo com os pacotes escolhidos.

Para manter um bom relacionamento com os serviços de TV paga, porém, o conteúdo dos canais Globosat não será incorporado, num primeiro momento, ao Globoplay. A empresa quer encontrar ainda uma forma de oferecer a plataforma, também, às operadoras.

O acervo dos canais Globosat, que não é mais exibido na TV à cabo, porém, deve entrar no catálogo da Globoplay.

Mais conteúdo sobre:

The Handmaid's TaleGloboplay