Movimento ‘Time’s Up’ volta a ser destaque no tapete vermelho do Globo de Ouro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Movimento ‘Time’s Up’ volta a ser destaque no tapete vermelho do Globo de Ouro

O Estado de São Paulo

06 Janeiro 2019 | 22h39

Na edição 2018 do Globo de Ouro, um dos maiores destaques da premiação foi o uso de um broche, por parte dos convidados, em referência ao movimento Time’s Up, que desde o caso Harvey Weinstein, em 2017, tem incentivado vítimas a denunciarem casos de assédio em seus ambientes de trabalho, principalmente em Hollywood. Em 2019, o movimento volta a ser lembrado, desta vez com braceletes e faixas.

Atores e atrizes convidados para o Globo de Ouro 2019, que acontece neste momento em Los Angeles, apareceram no tapete vermelho da premiação com as peças, com as inscrições “Time’s Up x2”, como Gina Rodriguez, estrela de Jane The Virgin, e Laura Dern, de Big Little Lies.

A atriz Laura Dern, ao lado da filha, Jaya Harper, usa uma faixa do movimento ‘Time’s Up’ presa à sua bolsa. Foto: Jordan Strauss/Invision/AP

De acordo com o site Hollywood Reporter, os braceletes começaram a ser usados já na transmissão ao vivo do tapete vermelho pelos apresentadores do canal E!, Ryan Seacrest e Giuliana Rancic. Seacrest, durante o surgimento do Time’s Up e do movimento #MeToo, no entanto, foi uma das celebridades acusadas de assédio, algo que ele negou veementemente.

Ainda segundo o site, desde a última sexta-feira, 4, estilistas começaram a receber as faixas do “Time’s Up x2”, e pensando como adequar às roupas preparadas para o tapete vermelho da premiação.

Em sua 75ª edição, o Globo de Ouro premia produções para o cinema e para a TV, com uma homenagem especial a Jeff Bridges por sua carreira. A transmissão ao vivo da premiação começa às 23h, pelo horário de Brasília, pelo canal pago TNT. Os atores Andy Samberg e Sandra Oh são os responsáveis pela apresentação.

Mais conteúdo sobre:

globo de ouro