As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Morre o escritor israelense Yoram Kaniuk

João Luiz Sampaio

09 de junho de 2013 | 22h50

Morreu no sábado, aos 83 anos, o escritor e jornalista Yoram Kaniuk, um dos principais autores israelenses das últimas décadas. Ele estava com 83 anos e sofria de câncer. Ele deixa cerca de 20 romances, além de ensaios e artigos. Entre seus livros mais conhecidos, estão “Adam, Filho de Cão”, “Êxodus, a Odisséia de um Comandante”, “O Último Judeu”, “1948” e “A Terra das Promessas”.

Nascido em 2 de maio de 1930 em Tel Aviv, Kaniuk se alistou ainda jovem no Palmaj, milícia paramilitar sionista, e no exército de Israel. Viveu em Paris, nos anos 50, e em Nova York. Esquerdista e militante a favor da paz, também ficou conhecido por seu combate pela separação entre Estado e religião. Na tarde de domingo, o presidente israelense Shimon Peres considerou sua morte “uma grande perda para a literatura, a cultura e a alma de Israel”.

Segundo o porta-voz do hospital chilov, em Tel Aviv, Kaniuk resolveu doar seu corpo para a ciência, assim não estão previstos serviços fúnebres.

Tudo o que sabemos sobre:

yoram kaniuk

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.