As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Morre o ator Ênio Gonçalves

Ubiratan Brasil

05 de outubro de 2013 | 17h51

Morreu hoje, sábado (5). hoje, de falência renal, em São Paulo, por volta das 11h, o ator, dramaturgo e diretor, de cinema, teatro e televisão, Ênio Gonçalves. Nascido no Rio Grande Sul, onde se formou como jornalista. Viveu em São Paulo desde muito jovem onde desenvolveu uma produtiva carreira artística. No cinema atuou em mais de 40 filmes com diretores renomados, como: Carlos Reichenbach, Júlio Bressane, Denoir de Oliveira, e Walter Lima Jr., em filmes como: “Demência”, “Anjos do Arrabalde” e “Garotas do ABC”, neste último conquistou o Troféu Candango de melhor ator do Festival de Brasília 2003.
Na televisão trabalhou em mais de 30 novelas, como: Pedras Sobre Pedra, Xeque Mate e Páginas da Vida, da TV Globo. Atuou também nas emissoras: Tupi, Manchete, Bandeirantes e Cultura, entre outras.
Sua carreira no teatro contabiliza mais de 50 espetáculos: “A Visita da Velha Senhora”, “Bonitinha Mas Ordinária”, “Toda Nudez Será Castigada” e “Não Me Conte Verdades”, dirigido por alguns dos maiores diretores do país, como: Ziembinsk, Antunes Filho, Fauzi Arap e Adhemar Guerra.
Ênio também escreveu e dirigiu mais de 20 espetáculos teatrais: “Pedro e Domitila”, “Até as Orelhas”, “Analphaville” e o espetáculo “Cachorro!”, indicado ao Prêmio Shell em 2.000.
Na semana passada, pediu alta hospitalar para gravar seu último trabalho, o curta metragem de Dante Vescio, “M is for Mailbox”.
O velório será no Cemitério do Araçá, a partir das 20h. E será cremado, no domingo, às 11h. na Vila Alpina.

Tudo o que sabemos sobre:

cinemateatrotelevisão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: