As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lolla na lama: chuva fina batiza as primeiras horas do festival

Daiane Oliveira

29 de março de 2013 | 16h53

Lollapalooza_2013.jpg

Roberto Nascimento – O Estado de S.Paulo

Uma chuva fina já trouxe lama digna de um grande festival de rock às primeiras horas do Lollapalooza 2013. Partes do gramado do Jockey Club estão intransponíveis sem um doce adeus às cores do tênis e vendedores capitalizam na demanda, oferecendo capas de chuva por R$10 e R$15. Trata-se de um câmbio negro das capuchas operado por vendedores do Lolla. A chuva batizou as primeiras horas do festival e não dá indícios de voltar.

[galeria id=6234]

Sobre os palcos, às 16h, o festival ainda estava em fase de aquecimento. Of Monsters and Men fazia um agradável show, calcado em lirismo indie. O dance punk brasuca do Copacabana Club atraia seus fãs ao palco indie, e admiradores de The Temper Trap ouviam os primeiros acordes da banda, em frente ao palco próximo à ponte Cidade Jardim. O fluxo de público era constante nas entradas do festival. Filas para retirar ingressos, filas para comprá-los e a escacez de cambistas, que quando apareciam procuravam comprar entradas, indicam casa cheia no primeiro dia de festival.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: