As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Korzus e convidados All Stars causam mosh gigante no Rock in Rio

Ana Clara Jabur

25 de setembro de 2011 | 17h29

Jotabê Medeiros – O Estado de S.Paulo

RIO – Com o auxílio elegante de alguns convidados muito ilustres, como East Bay Ray, 53 anos, guitarrista da lendária banda punk Dead Kennedys, o grupo brasileiro de metal Korzus fez tremer o chão da Cidade do Rock. Literalmente. Durante sua apresentação, o público ensaiou um mosh gigantesco, com os fãs se jogando uns contra os outros e criando um efeito de dança selvagem no até então pacato festival.

East Bay Ray participou na música California Uber Alles, dos Dead Kennedys, a mitológica banda que foi liderada por Jello Biafra (ativista que chegou a se lançar candidato alternativo à presidência dos Estados Unidos).  Outro que participou do arrastão punk foi B Negão, que se juntou ao Korzus no palco para cantar a música, além de Mike Clark (Suicidal Tendencies) e Chmier (Destruction). Logo depois, os vocais foram ocupados por João Gordo, dos Ratos de Porão.

“Me belisca”, disse ao Estado, logo após sair do palco, o baixista do Korzus, Dick Sebert, inebriado pela experiência que acaba de ter. O vocalista do Korzus, Marcelo Pompeu, pediu a primeira manifestação pública e política da noite, bradando contra a corrupção no País e pedindo para os corruptos “o símbolo da intimidação”, um dedo médio em riste que toda a plateia imitou.

Tudo o que sabemos sobre:

RIR 3Rock in Rio 2011

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: