Courtney Love rouba cena no New Stage
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Courtney Love rouba cena no New Stage

Ana Clara Jabur

13 de novembro de 2011 | 21h17


Courtney Love chegou tagarela  ao palco do SWU neste domingo para o show da sua banda Hole. Conhecida por longas entrevistas um tanto nonsense e cheia de frases de efeito, a vocalista entrou no palco aompanhada de quatro modelos, apresentando-as como se fossem da banda. “Elas são muito bonitas para saberem tocar, certo?”, disse, rindo, antes que os verdadeiros integrantes tomassem seus lugares.

Além de muitas gracinhas verbais, o show teve direito à exibição dos seios da vocalista, eterna viúva de Kurt Cobain, xingamentos a Dave Ghrol, ex-Nirvana, e interrupção por conta de uma foto do ex-vocalista da banda símbolo do grunge.

Assim que entrou, Courtney ameaçou um cover de U2, mas acabou abrindo o show com Simpathy for The Devil, dos Rolling Stones. Entre comentários picantes sobre as modelos, tocou Skinny Little Bitch e Miss World sempre acompanhada do coro animado de quem assistia o show grudado na grade. 

Pelas tantas, vestiu uma camisa feita por uma fã e ainda pediu um batom emprestado para a plateia. Além de, claro, jogar conversa fora. Disse, por exemplo, que namorou Billy Corgan, líder do Smashing Pumpkins e trocava cartas de amor com ele ao invés de fazer sexo. “‘The killer in me is the killer in you’, vocês se lembram dessa frase? Veio de uma carta minha para ele”, disse, em referência à música Disarm do Smashing Pumpkins.

A vocalista do Hole continuou aprontando, sempre apoiada pelos fãs. No meio da execução do hit Violet, Courtney levantou o top e deixou o seios à mostra enquanto tocava e cantava.

Courtney ainda incendiou o público quando apresentou um cover de Bad Romance, da Lady Gaga.

Quase no fim da apresentação, Courtney deixou o palco depois de avistar uma foto de Kurt Cobain na plateia. “Vivo com esse fantasma o tempo todo. É estúpido e rude mostrar a foto de Kurt aqui. Vá para o show do Foo Fighters”, disse, antes de mostrar o dedo do meio e deixar o placo.  Ela só  voltou depois que o público gritou “Foo Fighters is gay”, orientados pelo guitarrista da banda e por uma das modelos.

Parte do público respondeu repetindo o gesto mal educado. “Quando você não faz uma música, você não tem direito de ganhar nada sobre ela e muito menos tirar o dinheiro de uma mãe e sua filha”, disse a vocalista. Courtney encerrou o show com Dirty Gilrs Dirty.

Tudo o que sabemos sobre:

Courtney LoveHoleswuswu2

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: