George Michael morreu de causas naturais, afirma médico legista
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

George Michael morreu de causas naturais, afirma médico legista

O Estado de São Paulo

07 Março 2017 | 10h53

George Michael em setembro de 2012. Foto: AP Photo/Francois Mori

George Michael em setembro de 2012. Foto: AP Photo/Francois Mori

A causa do falecimento do cantor George Michael, que foi encontrado morto, aos 53 anos, no último Natal em sua residência em Oxfordshire, na Inglaterra, foi revelada nesta terça-feira, 7, por um médico legista local.

Numa declaração para a imprensa britânica, publicada pela BBC, o médico Darren Salter afirma que o cantor morreu de causas naturais, por conta de uma miocardiopatia dilatada, condição que deixa o coração aumentado e sem conseguir bombear o sangue.

“A investigação da morte de George Michael foi concluída e o relatório final foi recebido”, diz o comunicado. “Como há a confirmação da causa natural da morte, sendo miocardiopatia dilatada, com miocardite e fígado gorduroso, a investigação está sendo encerrada e não há necessidade de quaisquer outras investigações.”

O comunicado encerra informando que não serão dados novos detalhes sobre o caso e que a família do cantor pede que a mídia e o público respeitem sua privacidade.

 

 

Mais conteúdo sobre:

George Michael