Emma Watson escondeu 100 livros feministas com dedicatórias no metrô de Londres
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Emma Watson escondeu 100 livros feministas com dedicatórias no metrô de Londres

O Estado de São Paulo

02 de novembro de 2016 | 16h52

Obra escolhida para a ação foi ‘Mom & Me & Mom’, da norte-americana Maya Angelou

Emma Watson (Foto: Reprodução/Instagram)

Emma Watson (Foto: Reprodução/Instagram)

Se você estiver por Londres nos próximos dias, corra. Há uma centena de livros com dedicatórias escritas por Emma Watson escondidos em diferentes estações do metrô da capital da Inglaterra.

A obra, Mom and Me and Mom, escrita pela norte-americana Maya Angelou, pode ser encontrada em algumas escadas rolantes e até em lugares onde estão dispostos nos lugares dos mapas das estações.

A ideia começou quando a atriz e embaixadora da boa vontade da agência ONU Mulheres decidiu criar uma espécie de clube do livro com os seguidores dela no Twitter.

Chamado Our Shared Shelf, o clube propõe a leitura de clássicos feministas e publicações contemporâneas, como as biografias de mulheres como Carrie Brownstein e Caitlin Moran.

Para fazer com que mais pessoas leiam o livro da vez, Mom and Me and Mom, Emma contou com a ajuda do projeto Books on the Underground (“Underground é como o metrô é chamado em Londres), cuja ideia é encorajar pessoas a lerem e compartilharem livros no transporte público da cidade.

No total, segundo o site Buzzfeed, foram 100 livros espalhados por Emma com dedicatórias especiais escritas pela atriz.

📚👀 @booksontheunderground @oursharedshelf #Mom&Me&Mom

A video posted by Emma Watson (@emmawatson) on