As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em noite dividida, ‘O Artista’ e ‘Os Descendentes’ se sobressaem no Globo de Ouro

Ana Clara Jabur

16 de janeiro de 2012 | 02h37

Marcio Claesen – estadão.com.br

A 69ª edição do Globo de Ouro dividiu-se entre vários filmes neste domingo 15. Na cerimônia, realizada em Los Angeles, sobressaíram-se O Artista e Os Descendentes. O primeiro, de Michel Hazanavicius, faturou – no gênero comédia ou musical – os prêmios de melhor filme e ator, para o francês Jean Dujardin. O longa, que é mudo e em preto e branco, também ganhou como melhor trilha sonora.

Os Descendentes ganhou dois dos primeiros principais a que concorria, melhor filme e melhor ator – George Clooney -, na categoria drama.

[galeria id=1962]

As apostas para a próxima edição do Oscar – cujas indicações serão anunciadas dia 24 – devem também ficar divididas, especialmente entre esses dois. Os Descendentes estreia no Brasil em 27 de janeiro. Já O Artista, até o início do evento, não possuía distribuição no país. Durante a transmissão do prêmio, o comentarista e crítico Rubens Ewald Filho anunciou que a Paris Filmes comprou o filme e pretende distribui-lo no Brasil. Nesta segunda-feira 16, em comunicado, a empresa informa que o longa-metragem estreia em 10 de fevereiro.

 

 

Meryl Streep e Michelle Williams confirmaram o favoritismo e levaram para casa os prêmios de melhor atriz em drama e comédia ou musical. A veterana venceu por A Dama de Ferro e Michelle, por Sete Dias com Marilyn.

 

 

Também nas categorias coadjuvantes as surpresas passaram longe. Christopher Plummer foi eleito melhor ator por Toda Forma de Amor e Octavia Spencer, atriz por Histórias Cruzadas.

Martin Scorsese levou o único prêmio para A Invenção de Hugo Cabret, o de melhor diretor do ano. Woody Allen, que jamais comparece às cerimônias, faturou o de melhor roteiro para Meia-Noite em Paris.

 

 

Madonna apresentou o prêmio de melhor filme estrangeiro, que ficou para o iraniano A Separação. Pouco antes, a cantora recebeu o Globo de melhor canção para Masterpiece do filme também dirigido por ela, W.E.

 

 

Entre os prêmios oferecidos para a televisão, a noite também não foi unânime nenhum dos indicados. Eleita melhor comédia, Modern Family, saiu apenas com esse prêmio. Já Homeland, em sua primeira temporada, conseguiu os de melhor drama e atriz de drama para Claire Danes. A série marca a volta da atriz à TV, meio onde se revelou (em My So-Called Life), após quase duas décadas no cinema.

 

[galeria id=1963]

 

Veteranas, as atrizes Laura Dern e Jessica Lange surpreenderam ao vencerem nas categorias de melhor atriz de comédia (por Enlightened) e melhor atriz coadjuvante de séries, minisséries ou filme feito para a TV (por American Horror Story).

Kate Winslet, premiada com o Emmy por Mildred Pierce, ganhou mais um prêmio por este trabalho, vencendo como melhor atriz de minissérie ou filme feito para a TV.

A premiação foi marcada pelo humor ácido do comediante britânico Ricky Gervais. Ele não poupou piadas às irmãs Kardashian, zombou de Johhny Depp e até de Madonna. No caso da cantora, no entanto, recebeu uma resposta rápida e sarcática: “Venha me pegar, Ricky, faz tempo que não beijo uma garota na TV”, devolveu Madonna quando o apresentador fez uma piada com o título de uma de suas músicas, Like a Virgin.

O crítico Rubens Ewald Filho que acompanhava a tradução simultânea da cerimônia com comentários sobre os filmes e atores exagerou nas alfinetadas chegando a ser deselegante em muitos momentos. Entre outras frases dispensáveis, Ewald Filho criticou o tamanho dos seios de Michelle Williams e disse que ninguém seria melhor que Jessica Lange para interpretar uma atriz em fim de carreira (na série American Horror Story).

O ator Morgan Freeman recebeu um prêmio especial da carreira que foi anunciado pelo veterano Sidney Poitier e entregue pelas mãos de Helen Mirren.

Confira todos os vencedores:

Cinema

Melhor filme de drama: Os Descendentes

Melhor ator de drama: George Clooney, Os Descendentes

Melhor atriz de drama: Meryl Streep, A Dama de Ferro

Melhor filme de comédia ou musical: O Artista

Melhor ator de comédia ou musical: Jean Dujardin, O Artista

Melhor atriz de comédia ou musical: Michelle Williams, Sete Dias com Marilyn

Melhor diretor: Martin Scorsese: A Invenção de Hugo Cabret

Melhor roteiro: Meia-noite em Paris

Melhor ator coadjuvante: Christopher Plummer, Toda Forma de Amor

Melhor atriz coadjuvante: Octavia Spencer, Histórias Cruzadas

Melhor trilha sonora: O Artista

Melhor canção: ‘Masterpiece’, de Madonna, W.E.

Melhor filme estrangeiro: A Separação

Melhor animação: As Aventuras de Tintim

 

Televisão

Melhor série de drama: Homeland

Melhor ator de drama: Kelsey Grammer, Boss

Melhor atriz de drama: Claire Danes, Homeland

Melhor série de comédia: Modern Family

Melhor ator de comédia: Matt LeBlanc, Episodes

Melhor atriz de comédia: Laura Dern, Enlightened

Melhor minissérie ou filme feito para a TV:  Downton Abbey  (Masterpiece)

Melhor ator de minissérie ou filme feito para a TV: Idris Elba, Luther

Melhor atriz de minissérie ou filme feito para a TV: Kate Winslet, Mildred Pierce

Melhor ator coadjuvante de série, minissérie ou filme feito para a TV: Peter Dinklage, Game of Thrones

Melhor atriz coadjuvante de série, minissérie ou filme feito para a TV: Jessica Lange, American Horror Story

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.