As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

David Guetta não desperdiça espaço privilegiado

Eliana Souza

13 Setembro 2013 | 23h28

Roberto Nascimento

Cerca de 70 mil pessoas delirando com um crescendo eletrônico até que a batida se rompa fazem de David Guetta mais um exemplo do poder do DJ no mundo pop atual. Na noite de sexta-feira, no show que preparou a pista para a apresentação de Beyoncé, Guetta exibiu todos os seus truques, diversas vezes, e levou a moçada à loucura. Foi o primeiro de um DJ no palco principal do Rock in Rio, que tem, para estes fins, uma tenda (mais para uma garra) eletrônica, e Guetta não o desperdiçou: consolidando seu reinado, o louvado DJ superstar subiu nas pick-ups, abusou dos efeitos especiais, ligou e desligou o som, e acabou por demolir a pista com batidas anabolizadas. Para os que não se impressionaram, foi ao menos uma demonstração da boa qualidade de som do Rock in Rio até agora. Botou à prova um grave avassalador com força para atravessar milhares de corpos e fazer uma sala de imprensa tremer.

Mais conteúdo sobre:

ROCK IN RIO