As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Crystal Castles desfere indie trance no palco Alternativo

Daiane Oliveira

29 de março de 2013 | 19h19

Lollapalooza_2013.jpg

1_crystal.jpg

Roberto Nascimento – O Estado de S.Paulo

Enquanto o Cake fazia um show marcado por problemas de áudio, em que o microfone de Jonh McCrea falhou e o som não supriu toda a multidão em frente ao palco, o duo indie Crystal Castles mostrou um sólido set de dance music no fechar da primeira tarde do Lollapalooza 2013.

               + Confira a programação completa do festival

               + Vai ao festival? Clique o que só você viu e envie

O grupo opera uma espécie de indie trance, em que os macetes de música de pista para as massas são incorporados aos de uma banda de rock. A sonoridade combina com a forte programação de DJs de EDM, sigla para o popular movimento de Electronic Dance Music comtemporâneo. Acompanhados de um baterista, Alice Glass e Ethan Kath desceram pauladas desde o primeiro momento, com um batidão que cortou pela considerável muvuca que se formou em frente ao palco.

[galeria id=6236]

Alice, balbuciando e gemendo palavras irreconhecíveis, se atirou na multidão antes mesmo da segunda música. Montou no pescoço de um fã, e seguiu gritando, sua voz engolida por um abismo de reverberações. Embora sejam agressivos, o Crystal Castles constrói uma certa dinâmica em seus shows. O bate-estaca dá vez a boas canções calcadas em synthpop oitentista. E depois de uma sossegada, a banda volta às pancadas de pista. Na tarde de sexta-feira, foi uma boa quebra no bom-mocismo grandioso e cheio de clichês da banda Temper Trap, que tocou antes.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: