Com editais atrasados, artistas do teatro e dança se reúnem
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com editais atrasados, artistas do teatro e dança se reúnem

Leandro Nunes

18 de julho de 2017 | 17h17

Apesar de selecionados e aprovados, doze coletivos de São Paulo ainda não receberam a primeira parcela do pagamento do edital do Fomento ao Teatro do primeiro semestre.

Um encontro realizado ontem, 17, no Galpão do Folias, apontou que os atrasos no pagamento já estão afetando a próxima edição do programa municipal criado em 2002 e que subsidia companhias com projetos de trabalho continuado.

Artistas protestam contra o congelamento dos recursos no Prêmio APCA 2017,  no Teatro Municipal Foto: DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO

“A prefeitura alega, desde o início do ano, que os recursos estão congelados”, afirma o presidente da Cooperativa Paulista de Teatro Rudifran Pompeu. “Trata-se de uma lei que precisa ser cumprida. Os recursos devem ser liberados.”

No início do ano, o prefeito João Doria anunciou o congelamento de R$ 2,6 bilhões na Saúde e Educação. No caso da Cultura foram 43,5% dos recursos retidos, em comparação com os 34,7% suspensos no ano passado.

O Prêmio Zé Renato, criado em 2006, direcionado a produção e circulação de espetáculos, não teve sua nova edição lançada, prevista para o início de 2017.