Christopher Nolan chama de “loucura” o plano da Warner de lançar filmes pelo streaming
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Christopher Nolan chama de “loucura” o plano da Warner de lançar filmes pelo streaming

Radar Cultural

08 de dezembro de 2020 | 09h01

Christopher Nolan, um dos cineastas mais importantes da Warner Bros., se manifestou veementemente contra a decisão da empresa de estrear seus filmes na HBO Max e nos cinemas, em 2021. O diretor de Tenet disse à Associated Press, na segunda, 8, que não é uma boa decisão de negócios e criticou como a empresa lidou com isto.

“É uma decisão unilateral que o estúdio tomou. Eles nem mesmo contaram às pessoas envolvidas”, disse Nolan. “Você tem esses grandes cineastas que trabalharam com paixão e diligência por anos em projetos que pretendiam ser longas-metragens com fantásticas estrelas de cinema. E todos eles agora foram informados de que perdedores diante de um serviço de streaming.”

Nolan. Diretor critica a falta de participação de cineastas na decisão do estúdio. Foto Arthur Mola/AP

A empresa anunciou na semana passada que sua lista de filmes para 2021, incluindo os novos Matrix, Duna e In the Heights, estrearia em seu serviço de streaming e nos cinemas simultaneamente nos Estados Unidos, sacudindo Hollywood e resultando em previsões apocalípticas sobre o futuro do cinema. “Nunca vi tanta gente chateada com uma decisão em particular”, disse Nolan.

Diretor da cadeia de cinemas AMC, Adam Aron condenou a mudança na semana passada, mas nenhum cineasta ligado ao estúdio falou abertamente até Nolan, atualmente um dos nomes mais famosos da Warner. Ele rodou pelo estúdio todos seus filmes desde Insônia, de 2002, em uma temporada lucrativa e aclamada pela crítica que incluiu a trilogia O Cavaleiro das Trevas, A Origem e Dunkirk. “Não está certo. Não é uma boa decisão de negócios”, disse o cineasta. “É tudo uma bagunça.”

Representantes da Warner não responderam imediatamente ao pedido de comentários. Tenet, seu thriller de ficção científica estrelado por John David Washington, não está seguindo o exemplo e indo direto para a HBO Max. O filme está chegando em DVD, Blu-Ray e digital no dia 15 de dezembro. Nolan disse que está “muito feliz” por seu filme “não estar envolvido na bagunça que fizeram”.

“Estaremos acessíveis através do Roku, Amazon Prime e iTunes e estaremos em todos os lugares ao mesmo tempo para as pessoas desfrutarem”, acrescentou Nolan. Tenet foi o primeiro e único grande sucesso de bilheteria a testar a abertura dos cinemas no início de setembro, depois de terem ficado fechados por quase seis meses por causa da pandemia. Com os principais mercados como Los Angeles e Nova York fechados, as vendas de ingressos domésticas fracassaram, e a Warner e outros estúdios reagiram atrasando a estreia dos principais lançamentos do restante do ano. Mas internacionalmente Tenet arrecadou mais de US$ 300 milhões.

“Trata-se de uma mensagem muito otimista sobre quando os cinemas puderem abrir e, desde que haja filmes para serem exibidos, as pessoas vão voltar”, acredita Nolan. “Acho que as pessoas envolvidas neste negócio entendem que o público, a longo prazo, vai querer voltar ao cinema. Acredito que, por ora, o pensamento foca o curto prazo, o que talvez seja inevitável em uma situação tão terrível.” / AP

Tudo o que sabemos sobre:

cinemaHollywoodWarner