Chico Buarque e Luiz Ruffato premiados em Cuba
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Chico Buarque e Luiz Ruffato premiados em Cuba

Eliana Souza

01 Fevereiro 2013 | 11h31

Maria Fernanda Rodrigues

Foram anunciados nesta quinta-feira, dia 31, em Havana, os vencedores da 54.ª edição do Prêmio Casa de Las Américas. Chico Buarque ganhou o Prêmio de Narrativa José María Arguedas, criado em 2000 e que integra a premiação principal, pelo romance Leite Derramado, publicado em espanhol como Leche Derramada. Entre os vencedores deste prêmio estão ainda Ricardo Piglia (2011), Eduardo Galeano (2010) e Rubem Fonseca (2005).

O mineiro Luiz Ruffato venceu a categoria literatura brasileira do Casa de Las Américas. Seu romance Domingos Sem Deus, o quinto e último volume da série Inferno Provisório, que retrata o proletariado, desbancou outros 157 títulos editados aqui.

Formada por Marcelino Freire, Carola Saavedra e Suzana Vargas, a comissão julgadora desta categoria escolheu o livro de Ruffato por unanimidade e deu ainda menção honrosa ao já falecido Rodrigo de Souza Leão, por Carbono Pautado, e para Evandro Affonso Ferreira, por O Mendigo que Sabia de Cor os Adágios de Erasmo de Rotterdam. Os três títulos foram publicados pela Record.

Outorgado desde 1960, o tradicional prêmio recebeu nesta última edição inscrições da Argentina, Chile, Brasil, Colômbia, Cuba, México, Bolívia, entre outros países. Concorreram, no total, 776 obras nas categorias poesia (328), romance (172), ensaio de tema histórico-social (43), literatura testemunhal (55), estudos sobre as culturas originárias da América (20) e literatura brasileira (158).

 

Mais conteúdo sobre:

CHICO BUARQUEliteraturaPRÊMIO