‘Breaking Bad’ é eleita melhor série dramática no Emmy
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Breaking Bad’ é eleita melhor série dramática no Emmy

Eliana Souza

23 Setembro 2013 | 01h07

Flavia Guerra

Confirmando o favoritismo, Breaking Bad levou a melhor na premiação do 65.º Emmy, o Oscar da TV americana, e saiu do Nokia Theatre, em Los Angeles, com o título de melhor série dramática de 2013. A produção, cujo último episódio vai ao ar no próximo domingo, narra a saga de um professor de química que, ao descobrir que tem câncer no pulmão decide produzir metanfetamina para juntar algum dinheiro e poder deixar uma herança para sua família.

Em outras edições, Breaking Bad já levado prêmios de atuação (para Bryan Cranston e Aaron Paul) e de montagem, mas não havia levado ainda o prêmio principal. Neste ano, a série também levou o título de melhor atriz coadjuvante dramática para Anna Gunn.

O mais importante prêmio da TV americana também premiou as melhores séries, minisséries e filmes para TV do ano em comédia. A festa foi apresentada por Neil Patrick Harris, o Barney de How I Met Your Mother e contou com participações especiais como a de Elton John.

De volta à premiação, entre as comédias, Modern Family levou a melhor pela quarta vez consecutivo. A série, que já abocanhou 16 prêmios desde que sua estreia em 2010, também levou o prêmio de melhor direção de série cômica, para Gail Mancuso.

House of Cards, que entrou para a história como a primeira série online (exibida pelo Netflix) a ser indicada, levou apenas um prêmio, o de melhor direção para David Fincher. O diretor de O Clube da Luta e Seven – Os Sete Pecados Capitais, no entanto, não pôde comparecer à cerimônia.

E Clare Danes levou a melhor pela segunda vez seguida e levou o Emmy de melhor atriz em série dramática, por Homeland. “Temos os melhores roteiristas do ramo, mas o nosso faleceu em março”, declarou a atriz, em menção a Henry Bromell, que levou o prêmio póstumo de melhor roteiro em série dramática.

Julia Louis-Dreyfus parece ter superado de vez a ‘maldição de Seinfield’ e levou o prêmio de atriz em comédia, por Veep. A série também rendeu o prêmio de melhor ator coadjuvante para Tony Hale.

Entre as atrize coadjuvantes em série dramática, Anna Gunn levou a melhor por Breaking Bad e bateu a brasileira Morena Baccarin, que concorria por Homeland. Já para melhor ator em série dramática, Jeff Daniels levou a melhor por The Newsroom. “Divido este troféu com minha mulher. Sem ela não estaria aqui”, declarou o azarão da noite, que bateu um dos favoritos, o ator Kevin Spacey, que concorria por House of Cards.