Bono Vox se torna o primeiro homem a integrar a lista de mulheres do ano da ‘Glamour’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bono Vox se torna o primeiro homem a integrar a lista de mulheres do ano da ‘Glamour’

O Estado de São Paulo

01 Novembro 2016 | 14h48

Bono Vox se tornou nesta terça-feira, 1, o primeiro homem a ser indicado à prestigiosa lista de Mulheres do Ano da revista norte-americana Glamour.

“Falamos disso por ano, de colocar um homem na lista, mas sempre acabamos deixando pra lá”, disse a editora da revista, Cindi Leive. “Homens já ganham prêmios o bastante. Mas essa ideia acabou ficando desatualizada e agora há muitos homens fazendo coisas maravilhosas para as mulheres, e Bono é um deles.”

CAD1 BSB DF BONO/ENTREVISTA - NACIONAL - O líder da banda U2, Bono Vox  concede entrevista aos jornalistas após almoço com a  presidente Dilma Rousseff, no Palácio da Alvorada, em Brasília. 08/04/2011. FOTO: DIDA SAMPAIO/AE

Bono no Brasil. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Bono e sua campanha “One” trabalharam durante este ano sob o lema “pobreza é sexista”, que joga luz para mulheres pobres com pouco acesso à educação ao redor do mundo. “A ideia de que um homem que pode selecionar qualquer causa no mundo para chamar de sua está escolhendo trabalhar, não só por um dia, mas consistentemente, a favor de mulheres é incrivelmente cool e absolutamente merece aplausos”, disse a editora da revista.

Bono respondeu à notícia dizendo que a batalha apenas começou. “Nós somos largamente responsáveis pelos problemas, então devemos estar envolvidos nas soluções”, afirmou.

O cantor e ativista se junta à lista que inclui, entre outras, a ginasta Simone Biles, a cantora Gwen Stefani, a designer Miuccia Prada e ativistas do projeto Black Lives Matter.

Mais conteúdo sobre:

BonoU2música