Ator de ‘The Crown’ menciona compensação sobre desigualdade de salários na série
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ator de ‘The Crown’ menciona compensação sobre desigualdade de salários na série

Matt Smith disse apoiar Claire Foy e afirma que pagamentos devem ter mais igualdade nas produções

O Estado de São Paulo

23 de abril de 2018 | 15h34

O ator Matt Smith, que interpretou o Príncipe Philip nas duas primeiras temporadas de The Crown, disse neste fim de semana que apoia a colega Claire Foy na recente polêmica envolvendo a produção da série.

No mês passado, em uma conferência em Israel, produtores revelaram que Smith ganhava mais do que Foy, a protagonista da série.

“Claire é uma das minhas melhores amigas, e eu acredito que nós devemos ser pagos de maneira igual e justa, e deve haver igualdade para todos. Eu a apoio completamente, e estou feliz de que isso foi resolvido e eles a compensaram, porque era isso que precisava acontecer”, disse o ator ao The Hollywood Reporter, em Nova York.

FILE - In this Nov. 21, 2017, file photo, actors Claire Foy, left, and Matt Smith pose at the premiere of season two of the Netflix series 'The Crown," in London. Smith said he supports fellow actor Claire Foy over the revelation that Foy was paid less than her male co-star in the Netflix drama. (Photo by Grant Pollard/Invision/AP, File)

Claire Foy e Matt Smith em Londres, em novembro de 2017, na premiere de ‘The Crown’. Foto: Grant Pollard/Invision/AP

Não ficou claro a que ele se referia. As produtoras (Netflix e Sony) ainda não se pronunciaram sobre o caso e nem informaram se algum tipo de compensação foi feito para Foy.

“Indo além, eu acho que devemos todos ter na cabeça que precisamos lutar para fazer isso melhor e ter um campo de jogo mais equilibrado para todos os envolvidos, mas não só na nossa indústria”, acrescentou o ator.

Ele estava no Festival de Cinema de Tribeca apresentando o filme Mapplethorpe, no qual ele interpreta o famoso fotógrafo Robert Mapplethorpe.

Tudo o que sabemos sobre:

Netflix