As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

“Aquela bunda brasileira que aparece, sabem, é minha”, brinca Jared Leto ao ser o Melhor Ator Coadjuvante

João Luiz Sampaio

13 Janeiro 2014 | 00h59

 

jared.jpg

“Este filme mudou minha vida. Em todos os sentidos”, declarou o ator de Clube de Compras Dallas

Flavia Guerra

Foi uma surpresa, mas agradável, descobrir que o surpreendente Jared Leto levou o prêmio de Melhor Ator Coadjuvante por Clube de Compras Dallas, que estreia em 21 de fevereiro no Brasil. O ator, que havia recebido sua primeira indicação pelo papel, vive no longa uma transsexual memorável. Com seu biotipo magro e esguio, que chega até a emprestar certa delicadeza ao papel, um dos que finalmente o desafia em uma experiência inédita em sua carreira. No filme ele vive a impagável Rayon, a transsexual desbocada e ousada que ajuda o cowboy Ron Woodroof, que, depois de descobrir ser HIV positivo, passa a levar ilegalmente remédios para Aids para os EUA e ajudar pacientes que precisam dos medicamentos. “Obrigado! Este filme mudou minha vida. Em todos os sentidos. Aquela bunda brasileira que aparece, sabem, é minha. Para fazer este filme, eu tive de me transformar, literalmente”, declarou o Leto ao subir ao palco para receber o prêmio. “Eu tive que me depilar todo. Fazer sobrancelha. Literalmente fazer a ‘brazilian wax’, a depilação brasileira, tirar tudo. As moças sabem do que estou falando, né?”, brincou o ator, que encerrou: “É mais que uma honra receber este prêmio. Queria agradecer muito a todos.”