Rapper Matéria Prima é rima e canto no disco ‘2Atos’, um delicado estudo sobre as dores do mundo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Rapper Matéria Prima é rima e canto no disco ‘2Atos’, um delicado estudo sobre as dores do mundo

Pedro Antunes

20 de novembro de 2017 | 18h49

“Pô, para ouvir o disco do Matéria Prima é preciso parar, sentar e prestar atenção”.

Emicida, o dono da frase acima, coça a barba cheia enquanto fala a respeito de Thiago Augusto, o Matéria Prima, rapper, MC e skatista de Belo Horizonte, cujo disco cheio de estreia, ‘2Atos‘ foi lançado neste ano – embora sua trajetória no hip hop tenha sido iniciada lá nos anos 2000.

Matéria Prima é, de fato, um artista que merece a pausa.

Matéria Prima (Foto: Joana Diniz)

Pare.
Pense.
Respire.
Ouça.

2Atos é um disco produzido por Gui Amabis, sujeito que além de ter discos lindíssimos (recomendo a audição de Trabalhos Carnívoros, o segundo solo, de 2012), também conduziu álbuns históricos da nova música nacional e trilhas sonoras de filmes como Filhos do Carnaval (2009), Quincas Berro D’água (2010), Bruna Surfistinha (2011), entre tantos outros.

Amabis é um músico sagaz.

É sábio ao criar camadas, acrescentar cores e, com isso, estabelecer atmosferas bem características para cada canção.

2Atos‘, o disco, inclusive, nasce dessa capacidade dele de entender o que pretendia Matéria Prima, sua sonoridade e lirismo nascidos do exercício de olhar.

Matéria Prima é um observador. Sua própria conta no Instagram estabelece essa prática. São olhares que vão e voltam, detalhes arquitetônicos. O torto e o reto, a simetria e as dissonâncias.

Curiosamente, 2Atos é tudo isso também. O perfeito e o imperfeito, ambos liquefeitos e moldados em pequenas crônicas sobre o que há ao redor.

+++ 2Atos, do Matéria Prima, está entre os indicados a melhor disco do primeiro semestre de 2017 pela APCA; confira

“Fotografar se tornou um hábito para mim”, conta Matéria Prima, em entrevista ao blog Outra Coisa.

“Esse exercício de olhar se tornou mais presente porque, vindo do rap, temos algo muito primário de olhar para si e mostrar o que há na sociedade”, continua.

Por fim, Matéria Prima completa: “queria derramar um olhar pelo cotidiano, sobre o presente. Prefiro fazer isso no rap. Quando olha-se só para si, perde a chance de entender o que há no horizonte, ao lado, em cima”.

Depois de passar por grupos como Quinto Andar e Subsolo, Matéria Prima exercitou a própria musicalidade com o coletivo Zimun. Passou a cantar. Entendeu as novas fórmulas rítmicas que a música cantada oferece.

Sua rima, que já era sem pressa, passa também por uma transformação. Ganha consciência do compasso, do balanço e do pulso.

2Atos‘ é um o resultado de um exercício. Ao lado de Amabis, o MC criou a proposta de dividir-se em dois artistas distintos. Na primeira parte, é cantor. Na segunda, é rimador.

Matéria Prima (Foto: Joana Diniz)

A partir de Visita Onírica, música que abre o disco, Matéria Prima se mostra aberto ao diálogo. É uma canção sonhadora, como o nome indica, na qual não há limite entre o que é real e o que é imaginário.

O discurso, contudo, é certeiro na ideia do rapper de se abrir para o que há comigo, com você, com o outros.

“Te recebo em casa / Te ofereço água / E te peço pra ficar / Vamos lá pra sala / Abre o peito e fala / Como a vida anda por lá / Fica a vontade / Saio só mais tarde”

“Fica a vontade”. São poucos os disco de hip hop que promovem o aconchego. Costuma-se pedir por atenção, reclama-se a respeito de questões sócio, político e culturais.
Matéria Prima, no fim, quer conhecer quem é quem.
Estuda o ouvir, saber o que há do lado de cá.
Portanto, é gentil fazer o mesmo.

Pare.
Pense.
Respire.
Ouça.
E perceba: o Emicida tinha razão.

Matéria Prima, de tão inquieto, já tem um novo projeto.

Em outubro, ele lançou o projeto Tetriz, cujo primeiro EP, chamado Primeira Fase, já está disponível no YouTube.

Tetriz é formado pelos MC’s Matéria e Ramiro Mart. Os beats ficam a cargo do produtor Goribeatzz.

(Uma dica, pule até a o 11’40”, que é quando tem início a faixa Quatro Pilares, que conta com as participações de Nill e Espião.

Por fim, o autor do blog tem um programa chamado de música chamado Tem um Gato na Minha Vitrola, publicado diariamente nos stories do Instagram. E ‘2Atos’, do Matéria Prima, já foi tema de uma edição.

Se não quiser perder nada, siga-me por lá 😉 

Assista, abaixo, à compilação dos stories:  

Materia Prima deixa de olhar para si e mira as questões de quem está ao redor. '2Atos', produzido pelo incrível Gui Amabis, tem canto na primeira metade e rima na segunda. Vem assistir aos drops do Tem um Gato na Minha Vitrola aqui, vem! E, todo dia, tem um papo novo de música no meu Instagram (link nos comentários).

Publicado por Tem um Gato na Minha Vitrola em Quinta-feira, 9 de novembro de 2017