Que trio! Festival No Ar Coquetel Molotov celebra 15 anos e anuncia shows de Luedji Luna, Duda Beat e Maria Beraldo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Que trio! Festival No Ar Coquetel Molotov celebra 15 anos e anuncia shows de Luedji Luna, Duda Beat e Maria Beraldo

Pedro Antunes

03 de agosto de 2018 | 09h00

Na celebração dos 15 anos de existência, comemorada nesta edição de 2018, o festival No Ar Coquetel Molotov anuncia uma trinca de peso como as primeiras atrações deste ano. Você já leu no título quais são as artistas, mas não custa contar de novo, com o aviso para se segurar na cadeira.

Luedji Luna, Duda Beat e Maria Beraldo são as primeiras atrações anunciadas desta edição de 2018.

Que trio!

Luedji Luna (Foto: Tassia Nascimento)

Que belo começo de festival – a ser realizado, aliás, em 17 de novembro, no Caxanga Golf Country Club, no Recife, com ingressos que vão de R$ 60 a R$ 90.

Luedji, Duda e Maria são três artistas que funcionam como forças da natureza, irrefreáveis, imparáveis, incontroláveis. São, em seus próprios discos, o fino da produção independente nacional.

Luedji, por exemplo, é dona da voz hipnotizante de Um Corpo no Mundo, o disco de estreia da artista de 30 anos. Ali, passado e futuro, ancestralidade e sonhos se misturam, com uma poesia conduzida de forma bonita, por vezes árida, de Luedji.

Maria Beraldo, por sua vez, une caos e calmaria em um mesmo disco, chamado Cavala. Com peito aberto para cantar sobre si,  suas experiências, sabores e dessabores, ela acaba por cantar sobre os outros.

Maria Beraldo (Foto: José de Holanda)

E, por favor, ouça a versão dela de Eu Te Amo, de Chico Buarque e Tom Jobim: 

A clarinetista Beraldo também integra a banda Quartabê, que promete novo disco para este segundo semestre de 2018.

Por fim, Beat, Duda Beat. A voz da sofrência mais deliciosamente dolorida de 2018, Duda canta o amor sem medo de mostrar a fragilidade daquele que sobrou só. A potência dela, por sua vez, está em não se apoiar em metáforas para fugir das verdades.

Duda Beat (Vidafodona)

Pelo contrário, não há meia-verdade ali. O trabalho dela, chamado Sinto Muito, é um self-service de sentimentos expostos ali, à vista. Cada um ouve o disco e pesca, dali, aquilo que lhe incomoda ou conforta. Tem para todos os gostos e sofreres.

Desta vez realizado também com o auxílio da Natura Musical, o No Ar Coquetel Molotov é um dos melhores festivais de música independente do País. Antenado na curadoria e com boa estrutura. No ano passado, o festival reuniu 8 mil pessoas.

Mais anúncio? 

Na manhã de quinta-feira, 2, a rapper Azealia Banks confirmou que volta ao Brasil e se apresentará em cinco cidades do País em novembro deste ano. Ela passará por Rio de Janeiro, no dia 10; Curitiba, no dia 11; Fortaleza, no dia 14; Recife, no dia 15; e São Paulo, no dia 16.

A apresentação em Pernambuco integra a programação da 15ª edição do Festival No Ar Coquetel Molotov 2018. Ele fará a abertura do festival com apresentação no Bailito.

Os ingressos estão a venda aqui.

Siga o autor do blog e conheça o ‘Tem um Gato na Minha Vitrola’, um programa de música feito diretamente nos stories do Instagram

Tendências: