Oto Gris lança o clipe de ‘Brilhos Negros’: surrealista e, ao mesmo tempo, assustadoramente real
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Oto Gris lança o clipe de ‘Brilhos Negros’: surrealista e, ao mesmo tempo, assustadoramente real

Pedro Antunes

17 de julho de 2018 | 09h59

Há um surrealismo ali. Estético, narrativo, coisa e tal. Também há algo de muito real. E isso assusta.

Assim é o desafiador novo single da banda Oto Gris, Brilhos Negros, lançado com exclusividade no blog, com um clique que deve ser digerido em duas partes.

Banda Oto Gris (Por Paola Alfamor)

A primeira é a canção. Faixa soturna, de vocais sussurrados de Davi Serrano, trata da distância, de  um amor separados por quilômetros, que dá saudade. Serrano (voz, guitarra, synth, sequenciadores e efeitos), Victor Bluhm (bateria e percussão), Jonas Gomes (synth), Heriberto Porto (flautas), Igor Caracas (percussão e efeitos) e João Leão (synth e piano) propõem uma jornada pela solidão.

Não é uma canção de desamor, embora sua embalagem, vagarosa, sugira isso.

A segunda é o clipe. A banda cita referências que vão do belga René Magritte ao Salvador Dalí para compor a estética do vídeo. Enquanto a música seque em paralelo, o vídeo, dirigido pela própria Oto Gris, apresenta o grupo em um universo surreal – ou real – em um talk show estranho.

A entrevistadora é vivida por Soledad, cearense como os meninos da banda, uma jornalista em busca de verdades inconvenientes e azedas. Busca desavenças.

Banda Oto Gris (Por Paola Alfamor)

“É verdade que vocês venderam o próprio corpo para gravar o disco?”, ela pergunta

“O corpo não, porque a gente é muito apegado. Mas a alma a gente vendeu geral. Deu até overbooking”, eles respondem.

Ela, em outro momento, diz: “Vocês sabem que banda que não polemiza não faz sucesso.”

Os diálogos, que não são ditos, são legendas, como um filme mudo, são escritos por Danislau TB, escritor e líder do grupo mineiro Porcas Borboletas, que ano passado lançou o ótimo Momento Íntimo.

“Chamamos o Danislau TB para escrever os diálogos, porque desde o começo estava claro que ele seria perfeito para essa zoeira. Ficamos muito felizes por ele ter aceitado o convite”, conta Serrano.

São conversas exageradas, é claro, mas surrealisticamente reais. Veja só que contradição!

+++ Siga o autor do blog e conheça o ‘Tem um Gato na Minha Vitrola’, um programa de música feito diretamente nos stories do Instagram

“Pra nós, o clipe é um pouco sobre os desafios de ser um artista em busca de espaço, coisas como a guerra por likes. Também fala um pouco sobre a ideia de que fazemos música para ninguém e para todos ao mesmo tempo”, diz o vocalista.

Ele segue: “Queremos estar presentes do nosso jeito, e a partir daí vamos encontrando nossos espaços. Daí a ideia do público ser ‘forjado’. ”

Brilhos Negros integra uma série de lançamentos da Oto Gris para 2018. Eles fazem o show de lançamento em São Paulo ainda em agosto. Então, fiquem ligados.

Agora, vamos ao que interessa. Abaixo, o intrigante clipe Brilhos Negros, da banda Oto Gris:  

Tendências: