Romero Britto sobre Cabral: “você dá o presente e não sabe onde a obra vai parar”
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Romero Britto sobre Cabral: “você dá o presente e não sabe onde a obra vai parar”

Julio Pacheco

28 de novembro de 2016 | 23h23

cabralromero

O artista brasileiro Romero Britto é uma das figuras mais reconhecidas da arte em todo o mundo – isso é inegável.

Entres as personalidades já presenteadas com obras dele, estão Madonna, Michael Jackson e Neymar. No mundo político, os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff, o prefeito eleito de São Paulo João Dória e o ex-governador do Rio de Janeiro, atualmente preso, Sérgio Cabral.

No caso de Cabral, a Polícia Federal apreendeu as obras na Operação Calicute. 

Britto foi entrevistado no programa Estadão Noite da Rádio Estadão nesta segunda-feira e preferiu evitar o assunto quando questionado: “quando você conhece muita gente, essas coisas podem acontecer. Não tenho nada a questionar. Você dá um presente para uma pessoa e não sabe onde a obra vai parar”, explica o pernambucano radicado nos Estados Unidos com um sotaque gringo carregado.

Nesta segunda-feira (28), Romero colocou mais uma grande personalidade política em sem rol de presenteados: o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

A pintura, que retrata o político ao lado da esposa, Michelle, foi entregue pelo filho do artista que não pôde comparecer a Casa Branca por compromissos na Europa: “Trazer a minha arte para pessoas que realmente fazem a diferença no mundo é emocionante”, comenta. “Ele mudou a vida de milhões de americanos então pra mim é uma alegria”, completa.

Romero participa nesta semana em Belo Horizonte da ação “A vida com novas cores”, que usa a arte como instrumento de transformação social. Ele se encontrará com 140 jovens atendidos pelo Instituto Undió, reconhecido na capital mineira por suas ações junto à população carente.

“Em momentos como esse se esquecem que a arte também é educação. É uma alegria trabalhar com os patrocinadores e fazer a transformação social a partir disso, levar o sorriso pro rosto das pessoas com o meu trabalho é enriquecedor”, lembra Britto. “É muito bom ser uma inspiração para os jovens”.