Warren Beatty em seu melhor

Warren Beatty em seu melhor

Rodrigo Fonseca

11 de março de 2016 | 08h41

Lily Collins e Annette Bening em cena do novo filme (ainda sem título) de Warren Beatty sobre Howard Hughes

Lily Collins e Annette Bening em cena do novo filme (ainda sem título) de Warren Beatty sobre Howard Hughes

Após um hiato de 15 anos longe das telas, gastos a curar as feridas deixadas pelo fiasco Ricos, Bonitos e Infiéis (2001), Warren Beatty, mito do cinema americano dos anos 1960 e (sobretudo) 70, volta aos cinemas este ano, à frente e atrás de um filme sobre o aviador, cineasta e milionário Howard Hughes (1905-1976). Prestes a completar 79 anos, o astro dirige e protagoniza o drama ainda sem título sobre um affair de Hughes com uma jovem, vivida por Lily Collins, de Espelho, Espelho Meu (2012). Enquanto este projeto não ganha mais e melhor definição na mídia americana – poucas imagens dele foram reveladas até aqui, sabendo-se apenas que a “patroa” de Beatty, a atriz Annette Bening, vai estar em cena -, tudo o que resta aos fãs do ator é rever seus sucessos ou cults do passado. E, neste caso, a Versátil acaba de marcar um golaço ao lançar em DVD o mais godardiano dos longas americanos da década de 1960: Mickey One, de 1965, com Beatty moleque, no auge da forma física.

“Mickey One”  via DVD Versátil: o “Acossado” de Arthur Penn

A produção integra o pacote A Arte de Arthur Penn, referente ao cineasta que enxergou em WB um modelo para a inquietação da América juvenil dos mid-60ties, cheia de inconformismo político e ávida por revisões comportamentais. Beatty é uma espécie de Seinfeld, bom de piano, que cai nas garras da máfia neste Acossado sabor chiclete, cheio de experimentações na montagem. Aquisição obrigatória este box. Nele, de quebra, a Versátil incluiu Um De Nós Morrerá (1958), faroeste com Paul Newman na pele de Billy The Kid. Delícia!  

Tendências: