Vitórias e discursos de ‘Zama’ agitam o Platino

Vitórias e discursos de ‘Zama’ agitam o Platino

Rodrigo Fonseca

29 Abril 2018 | 23h59

Lucrecia Martel com o mestre luso da luz Rui Poças nas filmagens de “Zama”: coprodução com a Bananeira Filmes, do Brasil, e com a El Deseo, de Almodóvar

Rodrigo Fonseca
Comovida pelo discurso politizado contra a violência gratuita das Américas, proferida pela atriz mexicana Adriana Barraza ao receber um troféu especial pelo conjunto de sua carreira na tela, a festa dos Prêmio Platino 2018 ainda tem muito chão pela frente, mas segue disposto a ver o Chile e seu Uma Mulher Fantástica coroado com o filé do evento, em Cancún. Sebastián Lelio, seu realizador, já comemorou vitórias nas categorias Melhor Roteiro, Montagem e Júri Popular esta noite. Mas Zama também fez bonito ao ganhar láureas de Fotografia (para o mestre luso da luz Rui Poças), Som e Direção de Arte, que coroou a cenografia da pernambucana Renata Pinheiro. Ela botou fogo na festa ao pedir que todos lhe acompanhassem no grito: “Lula livre”.

Lista de ganhadores até agora
Documentário: Muchos Hijos, un Mono y un Castillo, de Gustavo Salmerón (Espanha)
Animação: Tadeo Jones 2: O Segredo do Rei Midas, de Enrique Gato e David Alonso (Espanha)
Filme de estreia: “Verão, 1993”, de Carla Simón (Espanha)
Roteiro: Sebastián Lelio e Gonzalo Maza, por “Uma Mulher Fantástica
Fotografia: Rui Poças, por Zama
Montagem: Soledad Salfate, por Uma Mulher Fantástica
Direção de arte: Renata Pinheiro, por Zama
Som: Guido Berenblum, por Zama
Prêmio especial de educação e valores: “Handia”, de Aitor Arregi e Jon Garaño (Espanha, País Basco)
Série: El Ministério Del Tiempo
Atriz de série: Blanca Suaréz (Las Chicas Del Cable)
Ator de série: Julio Chávez (El Maestro)
Júri popular: Uma Mulher Fantástica