Veneza revela sua seleção para 2020

Veneza revela sua seleção para 2020

Rodrigo Fonseca

28 de julho de 2020 | 07h30

“Miss Marx” em concurso

Rodrigo Fonseca
Mesmo sem nada de Sofia Coppola, nem de Spielberg, nem de Miyzaki, o 77º Festival de Veneza pode fazer bonito: o evento anunciou na manhã desta terça-feira sua seleção de 62 títulos para a maratona a ser realizada de 2 a 12 de setembro, tendo um time potente em sua competição, com oito mulheres realizadoras na disputa. A chinesa radicada em filmes de língua inglesa Chloé Zhao (“Domando o Destino”) é o nome mais forte com “Nomadland”, no qual Frances McDormand percorre os EUA a investigar sintomas da crise. Igualmente badalada vem Susanna Nicchiarelli (de “Nico, 1988”), diretora romana que caçará o Leão de Ouro com “Miss Marx”, produção ambientada no século XIX. Espera-se muito também da polonesa Malgorzata Szumowska (de “O Rosto”) e de seu “Never Gonna Snow Again”, codirigido por Michael Englert, seu fotógrafo habitual. Entre os veteranos, voltam às telas o israelense Amos Gitai, o russo Andrei Konchalovsky, o japonês Kiyoshi Kurosawa e a francesa Nicole Garcia. Ganhador do Leão de Ouro de 2013, com “Sacro GRA”, Gianfranco Rosi, da Eritreia, concorre com um novo .doc, agora centrado na realidade da Síria. E o mexicano Michel Franco (laureado em Cannes com “Chronic”) vai concorrer com uma distopia: “Nuevo Orden”.
O Brasil participa do evento com “Narciso em Férias”, um registro documental de Caetano Veloso feito por Ricardo Calil e Renato Terra, de “Uma Noite em 67”.
Na sessão hors-concours, entraram “Mandibules”, de Quentin Dupieux; “Sprting Life”, de Abel Ferrara; “Salvatora – The Shoemaker of Dreams”, de Luca Gudagnino; “Crazy Not Insane”, de Alex Gibney; e “Love After Love”, de Ann Hui, que vai receber o Leão de Ouro Honorário. Veneza conseguiu ainda “Hopper/Welles”, uma entrevista inédita que Orson Welles fez com Dennis Hopper quando este dirigia “The Last Movie”.
Na mostra Orizzonti, Gia Coppola, sobrinha de Francis Ford, compete com “Mainstream”, tendo Andrew Garfield como astro. Já Umberto Special entra em campo com “Nowhere”, tendo James Norton no elenco. Portugal sai na caça dos prêmios dos Horizontes venezianos com “Listen”. E o premiadíssimo filipino Lav Diaz entre na peleja por láureas com “Genus Pan”.

Competição pelo Leão de Ouro
“In Between Dying”, de Hilal Baydarov
“La Sorelle Macaluso”, de Emma Dante
“The World to Come”, de Mona Fastvold
“Nuevo Orden”, de Michel Franco
“Amants”, de Nicole Garcia
“Laila in Haifa”, de Amos Gitai
“Dear Comrades”, de Andrei Konchalovsky
“Wife of a Spy”, de Kiyoshi Kurosawa
“Sun Children”, de Majid Majidi
“Pieces of a Woman”, de Kornél Mundruczó
“Miss Marx”, de Susanna Nicchiarelli
“Padrenostro”, de Claudio Noce
“Notturno”, de Gianfranco Rosi
“Never Gonna Snow Again”, de Malgorzata Szumowska e Michal Engglert
“The Disciple”, de Chantany Tamhane
“And Tomorrow The Entire World”, de Julia von Heinz
“Quo Vadis, Ainda”, de Jasmine Zbanic
“Nomadland”, de Chloé Zhao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.