TV Brasil revê a obra do tigre Shakhnazarov

TV Brasil revê a obra do tigre Shakhnazarov

Rodrigo Fonseca

15 Junho 2018 | 15h35

Nesta segunda, “Tigre Branco” será exibido pela TV Brasil na abertura da retrospectiva da obra do diretor russo Karen Shakhnazarov

Rodrigo Fonseca
Derivado da prosa de Tolstói, mas autônomo em relação a ela, o caudaloso Anna Karenina: a História de Vronsky abriu um diálogo entre os cinéfilos brasileiros e a obra do cineasta russo Karen Georgievich Shakhnazarov, que, a partir desta segunda-feira, ganha uma retrospectiva de seus filmes na TV Brasil. Apresentado para o mundo, fora das fronteiras eslavas, na disputa pela Palma de Ouro de 1991 com Assassinato do Tzar, com Malcolm McDowell, o diretor é um mestre das cartilhas de gênero (o mistério, sobretudo) no cinema da Rússia, apoiado num olhar niilista sobre as convenções sociais. Começou a filmar em 1975, sob o jugo soviético, mas só ganhou status de autor e emplacou sucessos de bilheteria quando a URSS ruiu. Talvez por isso, histórias sobre afetos e sonhos em ruínas sejam a tônica de seu repertório nas telas. Em uma passagem recente pela América do Sul, Shakhnazarov gravou comentários para o canal educativo sobre cada um de seus longas-metragens obras. A exibição começa com o longa Tigre Branco (2012), no dia 18/6; e traz ainda Cidade dos Ventos (2007), em 19/6; Sonhos (1993), em 20/6; A Filha Americana (1990), em 21/6; e Noite de Inverno em Gagra (1985), em 25/6.