Tribeca canta os hits dos Beatles em ‘Yesterday’

Tribeca canta os hits dos Beatles em ‘Yesterday’

Rodrigo Fonseca

03 de maio de 2019 | 14h34

Himesh Patel é um compositor que assume pra si a autoria dos hits dos Beatles, e põe sua namorada (Lily James) a perder no novo filme de Danny Boyle

Rodrigo Fonseca
Dez anos depois de ter conquistado o Oscar por “Quem quer ser um milionário?” (o hoje pouco lembrado “Slumdog millionaire”), o diretor inglês Danny Boyle tem em mãos o que pode ser o mais sucesso de sua carreia em uma década: “Yesterday”, escolhido para encerrar a programação do Festival de Tribeca neste sábado, em Nova York. Domingo rola a entrega dos prêmios oficiais – “Burning Cane” foi o vencedor – e o anúncio dos vencedores do júri popular. Mas a expectativa maior é pela volta de Boyle à ribalta, com uma trama padrão what if… (o que aconteceria se…) acerca dos Beatles. Na trama escrita por Richard Curtis, o músico Malik (Himesh Patel), um compositor fracassado do litoral britânico, passa por um turbilhão cósmico sem saber: em meio a um blackout, seus ídolos, os Quatro Rapazes de Liverpool são apagados da existência. Mas ele continua a se lembrar do quarteto e de seus hits. Ao arriscar um “Let it be” em público, ele passa a ser encarado como o autor responsável pelos marcos da Beatlemania e ganha fama e dinheiro por canções que atravessaram gerações da década de 60 do século XX pra cá. Mas seu êxito ameaça seu namoro com a professora Ellie Lily James. Após a projeção em Tribeca, o longa-metragem de Boyle vai ser lançado em junho.

Sobre os premiados de Tribeca, o principal ganhador de láureas do evento nova-iorquino foi o drama Burning Cane, um painel do cotidiano da Louisiana construído a partir de diferentes relações afetivas fraturadas. Inspirado pela estética transcendentalista de Terrence Malick (de “A árvore da vida”), o longa dirigido por Phillip Youmans ganhou, na seleção de ficção, nas categorias Melhor Filme, Fotografia e Ator, dado a Wendell Pierce por seu desempenho como um pastor evangélico abalado pela viuvez. Um dos maiores destaques da competição em 2019, “Swallow”, de Carlo Mirabella-Davis, rendeu a Haley Bennett o prêmio de Melhor Atriz.

Tendências: