‘Southland Tales’, o avesso do avesso do pop

‘Southland Tales’, o avesso do avesso do pop

Rodrigo Fonseca

07 de abril de 2020 | 19h57

Rodrigo Fonseca – #FiqueEmCasa
É motivo de comemoração o lançamento tardio, mas ainda cheio de frescor de “Southland Tales: O Fim do Mundo” (2006) no MUBI, o streaming dos cults. Entre retrospectivas de Louis Malle, Joseph Losey e Satyajit Ray, chega à plataforma de cineastas autorais a mais ousada criação de Richard Kelly. Destruído em sua passagem pelo Festival de Cannes, em competição pela Palma de Ouro, no mesmo dia em que a Croisette recebia o elenco de “X-Men: O Confronto final” e da animação “Os Sem-Floresta”, o longa-metragem trazia para o tapete vermelho do balneário francês a mais improvável das trupes. Comandados pelo mesmo diretor de “Donnie Darko” (2001), Sarah Michelle Gellar, Seann William Scott, Justin Timberlake e The Rock, hoje Dwayne Johnson, flanaram pela telona cannoise à frente de um enredo surrealista. Enredo esse que se abria para um quase clipe do The Killers, com Timberlake à frente, ao som de “All These Things I’ve Done”. Um clipe, aliás, exuberante. A mistura de estrelas superpop deu uma overdose em Cannes, que se engasgou com tamanhas elucubrações de Kelly, em sua metafísica do mal-estar civilizatório, sobretudo o de cidades pautadas pela histérica cultura da celebridade. Na trama, em uma Los Angeles futurista, em 2008, um policial com um duplo de si mesmo (Scott) era a chave para um mistério que pode dar cabo da Humanidade, envolvendo uma diva pornô (Sarah, em irônica atuação) e um astro com ares de Stallone chamado Boxer Santaros (Dwayne). A montagem de Sam Bauer embaralha esses ingredientes todos, sem sair da inquietação existencialista que move a narrativa: e se a sociedade do espetáculo tiver condenado as práticas sociais? A trilha sonora traz o toque de ourives de Moby. Ouça, veja e reveja. É um cult nato.

Justin Timberlake ao som dos Killers: “All These Things I’ve Done”

p.s.: Enfim a Panini Comics lançou a versão encadernada de “A Espada Selvagem de Conan” nas bancas do RJ, para dar um prazer aos quadrinhófilos nesta 40ena. “A Cidadela dos Condenados” é o nº1.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: