Platino pra Alfredo Castro, o Al Pacino do Chile

Platino pra Alfredo Castro, o Al Pacino do Chile

Rodrigo Fonseca

30 Abril 2018 | 11h58

Antonia Zegers e Alfredo Castro em “Los Perros”, um achado de Cannes

Rodrigo Fonseca
Dominado pelo Chile de um lado e pela Espanha do outro, o palmarês do Troféu Platino 2018, entregue no domingo, no México não deu muita chance a outras cinematografias. Zama, feito em uma dobradinha Argentina e Brasil, foi uma exceção entre os vitoriosos, com três láureas, dada a consagração de Uma Mulher Fantástica, vindo lá de Santiago, em múltiplas frentes. Mas, em meio ao bonde chileno, veio uma grata surpresa: Alfredo Castro, o Al Pacino deles, venceu na categoria Melhor Ator, dando visibilidade a um filmaço – Los Perros – que saiu da Semana da Crítica de Cannes em 2017 sem muita badalação. Dirigido por Marcela Said (de El Verano de Los Peces Voladores), o longa-metragem é dominado pela atriz  Antonia Zegers, na pele de Mariana, uma quarentona porra-louca de classe aristocrática que faz de tudo para frustrar as expectativas de sua família. Uma de suas peripécias rebeldes é seu envolvimento sexual com seu professor de hipismo, um sujeito bem mais velho: Juan, vivido por Alfredo com o minimalismo que garantiu sua fama em longas como Tony Manero (2008) e De Longe Te Observo (2015). O problema real de Juan, contudo, não é sua idade e sim o fato de que esse instrutor de amazonas e cavaleiros foi um coronel a mando de Pinochet, tendo sido um agente da tortura em seu país. O controle absoluto de Alfredo sobre as ferramentas da inquietude verticaliza a tessitura trágica de seu personagem. Atualmente, ele está em cartaz no Brasil com Severina, de Felipe Hirsch.

Eis a lista completa de premiados nos Platino em 2018:
Filme: “Uma Mulher Fantástica”, de Sebastián Lelio
Documentário: “Muchos Hijos, un Mono y un Castillo”, de Gustavo Salmerón (Espanha)
Animação: “Tadeo Jones 2: O Segredo do Rei Midas”, de Enrique Gato e David Alonso (Espanha)
Filme de estreia: “Verão, 1993”, de Carla Simón (Espanha)
Diretor: Sebastián Lelio (“Uma Mulher Fantástico”)
Atriz: Daniela Vega (“Uma Mulher Fantástica”)
Ator: Alfredo Castro (“Los Perros”)
Roteiro: Sebastián Lelio e Gonzalo Maza, por “Uma Mulher Fantástica
Fotografia: Rui Poças, por “Zama”
Montagem: Soledad Salfate, por “Uma Mulher Fantástica”
Direção de arte: Renata Pinheiro, por “Zama”
Música original: Alberto Iglesias, por “A Cordilheira”
Som: Guido Berenblum, por “Zama”
Prêmio especial de educação e valores: “Handia”, de Aitor Arregi e Jon Garaño (Espanha, País Basco)
Série: “El Ministério Del Tiempo”
Atriz de série: Blanca Suaréz (“Las Chicas Del Cable”)
Ator de série: Julio Chávez (“El Maestro”)