Palmarés da Berlinale segundo o P de Pop

Palmarés da Berlinale segundo o P de Pop

Rodrigo Fonseca

28 de fevereiro de 2020 | 21h08

Willem Dafoe vive Clint, dono de um bar em uma imensidão gelada que se embrenha em uma jornada de exílio em busca da harmonia espiritual

Rodrigo Fonseca
Marcada fundamentalmente pelos temas do exílio, da fraternidade e do companheirismo, a luta pelo Urso de Ouro de 2020 terminou nesta sexta-feira abrindo espaço para múltiplas especulações acerca da premiação que Jeremy Irons e seus jurados (Kleber Mendonça Filho entre eles) anuncia amanhã. Caso o P de Pop fosse do júri, nossas escolhas seriam:
Urso de Ouro: “Sibéria”, de Abel Ferrara
Grande Prêmio do Júri: “There is no evil”, de Mohammad Rasoulof
Prêmio do 70º Festival de Berlim: “First cow”, de Kelly Reichardt; e “Never Rarely Sometimes Always”, de Eliza Hittman
Direção: Hong Sangsoo, por “The woman who ran”; e Christian Petzold, por “Undine”
Atriz: elenco coletivo de “Todos os mortos” (Mawusi Tulani, Carolina Bianchi, Alaíde Costa, Thaia Perez, Andrea Marquee, Gilda Nomacce e Clarissa Kiste)
Ator: Welket Bungué, por “Berlin Alexanderplatz”
Roteiro: Fabio e Damiano D’Innocenzo, por “Favolecce”
Contribuição artística: Rithy Panh, pela montagem de “Irradiés”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.