O paraguaio ‘Las Herederas’ ganha o Prêmio da Crítica em Berlim

O paraguaio ‘Las Herederas’ ganha o Prêmio da Crítica em Berlim

Rodrigo Fonseca

23 de fevereiro de 2018 | 14h25

Rodrigo Fonseca

Dirigido pelo paraguaio Marcelo Martinessi, um estreante em longas, e produzido pela carioca Julia Murat, o drama LGBT sul-americano “Las Herederas” ganhou o Prêmio da Crítica da Berlinale.68, dado pela Federação Internacional de Imprensa Cinematográfica (Fipresci). O presidente da votação deste ano foi o brasileiro Mario Abbade, que ressaltou engenharia de filmagem criativa de Martinessi.
“Espero que este prêmio ajude a promover o cinema do Paraguai em sua luta por espaço. Um grande integrante da Fipresci, mítico no Brasil, José Carlos Avellar, foi um grande defensor de visibilidade para cinematografias latino-americanas como a paraguaia. Este prêmio faz jus ao legado dele”, dissr Abbade, único crítico da América do Sul, além de Avellar, a presidir os júris da Federação em Berlim e Cannes.

Tudo o que sabemos sobre:

Las HerederasMarcelo MartinessiFipresci

Tendências:

  • Stan Lee: todas as 29 aparições nos filmes da Marvel
  • Projeta Brasil do Cinemark apresenta filmes brasileiros por apenas R$ 4
  • Glória Maria faz cirurgia para remover lesão cerebral e passa bem
  • MIS abre novo lote para exposição imersiva de Da Vinci 
  • Mônica San Galo lamenta morte de Jesus Sangalo: 'pode-se morrer de mágoa'