Novo Woody Allen abre Cannes com nova parceria do diretor com Jesse Eisenberg

Novo Woody Allen abre Cannes com nova parceria do diretor com Jesse Eisenberg

Rodrigo Fonseca

10 de maio de 2016 | 20h56

Café Society w vale

Simbolizado por uma imagem lacrimosa, que talvez sugira uma surpresa na quebra de nossa expectativa de mais uma comédia romântica uma vez que o nome de Woody Allen está em jogo, Café Society, o novo longa-metragem do octogenário realizador nova-iorquino, vai abrir o 69º Festival de Cannes na manhã desta quarta-feira, 11 de maio, em uma projeção prevista para mobilizar cerca de 1,5 mil jornalistas, seguida de uma sessão de gala, à noite. A projeção desta produção de US$ 30 milhões, rodada em Los Angeles e em Nova York, em 2015, com fotografia do mestre italiano Vittorio Storaro, dá a largada para a disputa pela Palma de Ouro 2016, ambicionada por 21 títulos, entre eles o brasileiro Aquarius, de Kleber Mendonça Filho.

Rodado num processo de captação digital em 4K, algo novo para um bicho da película como Allen, o projeto vem sendo mantido em segredo pelo cineasta, com um trailer que antecipa caminhos, mas revela pouco, sugerindo uma espécie de homenagem ao ambiente da indústria cinematográfica dos EUA dos anos 1930. Sabe-se apenas que ele renova os votos de confiança de Allen em Jesse Eisenberg, o atual Lex Luthor, vilão memorável de Batman vs. Superman: A Origem da Justiça, com quem o cineasta trabalhou em Para Roma com Amor (2012). Agora, Jesse regressa ao universo alleniano como um jovem judeu em busca de um lugar ao sol na meca hollywoodiana, ás voltas com um produtor encarnado por Steve Carell. Daqui a algumas horas, Cannes vai poder atestar – e, quiçá, aplaudir – o que estar nova parceria rendeu. A mocinha da vez é a Bella de A Saga Crepúsculo, Kristen Stewart, uma atriz de recursos infinitamente mais amplos do que os de Emma Stone, estrela-engodo com quem o cérebro por traz de pepitas como Meia-Noite em Paris (2011) rodou suas histórias mais recentes.

Paul Verhoeven dirige Isabelle Huppert

Paul Verhoeven dirige Isabelle Huppert “Elle”, um dos concorrentes mais esperados da briga pela Palma de Ouro

A lista de longas concorrentes à Palma de Ouro:

The Last Face, de Sean Penn;

The Salesman, de Asghar Farhadi;

Aquarius, de Kléber Mendonça Filho;

Elle, de Paul Verhoeven;

La Fille Inconnue, de Jean-Pierre e Luc Dardenne;

Ma Loute, de Bruno Dumont;

Julieta, de Pedro Almodóvar;

Ma’Rosa, de Brillante Mendoza;

The Handmaid, de Park Chan-Wook;

Loving, de Jeff Nichols;

Paterson, de Jim Jarmusch;

Juste la Fin du Monde, de Xavier Dolan;

Neon Demon, de Nicolas Winding Refn;

Sierra Nevada, de Cristi Piu;

 Toni Erdmann, de Maren Ade;

Mal de Pierres, de Nicole Garcia;

Bacalaureat, de Cristian Mungiu;

American Honey, de Andrea Arnold;

Personal Shopper, de Olivier Assayas;

Rester Vertical, de Alain Giraudie;

I, Daniel Blake, de Ken Loach.

Kristen Stewart e Jesse Eisenberg no set de

Kristen Stewart e Jesse Eisenberg no set de “Café Society com Woody Allen: projeção nesta quarta na Croisette