Nos acordes do Rei, Nando Reis coroa o Amor

Nos acordes do Rei, Nando Reis coroa o Amor

Rodrigo Fonseca

12 de junho de 2019 | 16h58

O cantor em titânico clique de Bispo, sem All-Star

Rodrigo Fonseca
Sgt. Peppers de um homem só, famoso por fazer do All Star azul a metonímia plena do querer (bem) na MPB dos anos 2000-2010, Nando Reis é a voz de comando deste 12 Junho – Dia dos Namorados – na noite carioca, cantando a glória do Rei Roberto Carlos no KM Hall de Vantagens: às 21h30, ele sobe ao palco para amolecer miocárdios. O repertório desta data de louvor ao verbo “amar” se baseia no disco “Não Sou Nenhum Roberto, mas às Vezes Chego Perto”. Tem “Amada amante”, tem “Guerra dos meninos”, tem “Vivendo por viver”. É um trabalho que passeia por 23 anos da obra de RC, indo de 1971 até 1994. E vai ter lugar para o melhor do própio NR, feito fora dos Titãs, como é o caso de “O Segundo Sol”, “Luz dos Olhos”, “Relicário”. Nos dias 14 e 15, é a vez de ele coroar o Rei em SP, no palco do Credicard Hall.

p.s.: Ainda falando de música, tem uma voz de fibra aí chegando pra ficar. No dia 10 de julho, a mineira Nádia Figueiredo lança seu primeiro CD, “Meu Idioma É O Amor”, no palco do Teatro XP Investimentos, no Jóquei, no RJ. O álbum, que saiu no final de abril pela Biscoito Fino, contou com participações especiais em músicas como “A Paz”, composição de Gilberto Gil, que, no CD, canta e toca violão, com João Donato ao piano.

Tendências: