Mais uma leva de prêmios para o Brasil em Berlim

Mais uma leva de prêmios para o Brasil em Berlim

Rodrigo Fonseca

24 de fevereiro de 2018 | 10h16

Aeroporto Central (Zentralflughafen THF), o novo filme de Karim Aïnouz, recebe a láurea da Anistia Internacional

Rodrigo Fonseca
Mais festa brasileira na Berlinale: mal recuperado da ressaca pela conquista do Troféu Teddy na noite de sexta-feira, o cinema nacional papou mais duas láureas de peso na 68ª edição do Festival de Berlim, com o Prêmio da Anistia Internacional dado ao cearense Karim Aïnouz por seu Aeroporto Central, e com o Prêmio CICAE dado aos gaúchos Filipe Matzembacher e Marcio Reolon por Tinta Bruta. As vitórias deles foram anunciadas neste sábado, quando a direção do evento divulgou que O Processo, um réquiem documental para a nossa democracia, dirigido por Maria Augusta Ramos, ficou em terceiro lugar no concorrido pódio do júri popular da mostra Panorama.

Foi entregue neste sábado também o Prêmio do Júri Ecumênico, confiado a comédia alemã In The Aisles, de Thomas Stuber, tendo sobrado ainda uma menção honrosa para o filme de horro U-July 22, de Erik Poppe.