HQs autorais: ‘nona arte’ em reflexão

HQs autorais: ‘nona arte’ em reflexão

Rodrigo Fonseca

11 de novembro de 2019 | 14h58

RODRIGO FONSECA
Aberta historicamente às artes plásticas, ao teatro e ao cinema (representado atualmente por uma mostra de Domingos Oliveira), a Caixa Cultural do Rio de Janeiro vai buscar nas HQs um sopro de renovação com o ciclo “Panorama Nona Arte 2019 – Quadrinhos impossíveis”, que começa nesta terça-feira, inflamado pela nitroglicerina colorida (e também PB) de alguns áses do cartum, do balãozinho e da contracultura gráfica no país. Organizadas sob a curadoria de Mariana Moysés, Weaver Lima e Fábio Zimbres, as atividades – que vão das 14h às 20h, com entrada 0800 – começam com uma oficina da dupla Iuri Cases e Germano Patel: Quadrinhos Independentes: da concepção à impressão”. Entre os debatedores convidados, estão Sirlene Barbosa, Ota, Paula Puiupo, Allan Sieber, Aline Lemos, André Dahmer e outras estrelas da resistência autoral na edição e na produção de narrativas quadrinizadas.
“Percebo muita gente triste, angustiada e com medo, principalmente entre gays, pobres e jovens. O país todo está muito adoecido pelo ódio e desinformação. Também é um momento político e econômico muito duro para todos. Brinco que somente cartunistas são felizes no Brasil, mas também sou dominado pela tristeza e angústia às vezes”, alerta André Ahamer, ao P de Pop. “Meu trabalho é uma tentativa de amenizar um pouquinho o sofrimento atual. Meu e dos outros”.

PROGRAMAÇÃO DE DEBATES:
Dia 14, quinta-feira
Horário: 14:00 às 15:45
Debate 1: Je suis le Meme, com Daniel Lafayette (RJ) e Arnaldo Branco (RJ)
Criando para redes sociais: dois autores conhecidos pela produção para a web discutem as idiossincrasias desse meio, como fazer graça nas redes e sobreviver a isso.

Horário: 16:00 às 17:45
Debate 2: Voadores não identificados, com Diego Gerlach (RS) e Paula Puiupo (SP)
Novas experiências em quadrinhos: uma nova geração de quadrinistas busca explorar os quadrinhos de uma maneira pessoal revitalizando convenções e inventando maneiras de falar do mundo atual.

Horário: 18:00 – 20:00
Debate 3: OTA: Essa é a sua vida com OTA (RJ) e Ana Simonaci (RJ)
Vida e obra do quadrinista e editor Otacílio d’Assunção, o OTA.

Dia 15, sexta-feira
Horário: 14:00 – 15:45
Debate 4: Quadrinhos em revista, com Dani Utescher (SP) e André Dahmer (RJ)
Um panorama da produção nacional através de dois projetos de publicação em quadrinhos: Coleção Ugritos e Revista Expressa.

Horário: 16:00 – 17:45
Debate 5: Não ficção, com Allan Sieber (RS/RJ), Sirlene Barbosa e João Pinheiro (SP)
Aventura, ficção e humor já são bastante reconhecidos como ingredientes das histórias em quadrinhos, mas outra produção, baseada em fatos reais e histórias pessoais, ganha cada vez mais destaque.

Horário: 18:00 – 20:00
Debate 6: Brasil nos quadrinhos, com Aline Lemos (BH) e André Toral (SP)
Quadrinhos que apresentam aspectos da cultura brasileira se utilizando de referências históricas e geográficas para revelar as particularidades de um país marcado pela diversidade.

p.s.: Eletrizante, “O relatório” (“The report”) é “O” filme imperdível do momento nos cinemas brasileiros, não só pela atuação majestosa de Adam Driver, mas também pela acuidade com que disseca os crimes de guerra dos EUA.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: