‘Fuocoammare’ conquista o Urso de Ouro

‘Fuocoammare’ conquista o Urso de Ouro

Rodrigo Fonseca

20 de fevereiro de 2016 | 17h00

Berlim coroa “Fuocoammare”, documentário sobre o drama dos refugiados africanos que tentam a sorte na Europa

Ensaio sobre a exclusão, com base no drama dos refugiados políticos, o documentário Fuocoammare, de Gianfranco Rosi, foi o vencedor do Urso do Ouro no 66º Festival de Berlim, encerrado neste sábado na capital alemão, sob os auspícios de um júri sob a presidência da atriz Meryl Strepp. Confira a lista completa de vencedores:

Urso de Ouro: Fuocoammare, de Gianfranco Rosi (Itália);

Grande Prêmio do Júri: Death in Sarajevo, de Danis Tanovic (Bósnia);

Troféu Alfred Bauer de Inovação de Linguagem: A Lullaby to the Sorrowful Mystery, de Lav Diaz (Filipinas);

Direção: Mia Hansen-Love (L’Avenir, da França);

Atriz: Trina Dyrholm (The Commune, da Dinamarca);

Ator: Majd Mastoura (Inhebbek Hedi, da Tunísia);
Roteiro: Tomasz Wasilewski (The United States of Love, da Polônia);

Contribuição Artística: Mark Lee Ping-Bing, pela fotografia de Crosscurrent (China);

Filme de estreia: Inhebbek Hedi, de Mohamed Ben Attia (Tunísia);

 

­Curtas

Urso de Ouro: Balada de um Batráquio, de Leonor Teles;

Urso de Prata: A Man Returned, de Mahdi Fleifel;

Audi Award: Jin Zhi Xia Mao (Anchorage Prohibited), de Chiang Wai Liang;

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.