‘Funan’, do Camboja, e curta nacional vencem Annecy

‘Funan’, do Camboja, e curta nacional vencem Annecy

Rodrigo Fonseca

17 Junho 2018 | 06h02

Coprodução do Camboja com a França e Benelux, “Funan”, de Denis Do, ganha o troféu Cristal de longas em Annecy

Rodrigo Fonseca
Em meio às homenagens que recebeu em Annecy, o maior festival de animação do mundo, realizado anualmente nos alpes franceses, o cinema brasileiro teve tempo para comemorar uma vitória a mais: um prêmio especial de Inovação de Linguagem dado para o curta Garoto Transcodificado a partir de Fosfeno, de Rodrigo Faustini. O filme, que desconstrói a narrativa documental a partir de uma experimentação, foi laureado enquanto a cidade celebrava a glória do principal vencedor de suas mostras competitivas: o desenho do Camboja Funan, de Denis Do. Centrao nas angústias dos exilados políticos, o drama cambojano sobre uma jovem mulher em busca de afirmação depois de abandonar sua pátria ganhou o troféu Cristal de melhor longa-metragem. É uma coprodução com Benelux e a França, que lhe emprestou os atores Bérénice Bejo e Louis Garrel para seu elenco de dubladores. O título mais e melhor laureado em Annecy foi dirigido por uma irlandesa: The Breadwinner, da cineasta Nora Twomey, ganhou o Prêmio Especial do Júri, o prêmio e júri popular e o troféu de música original. Seu longa narra a história de uma menina afegã que tem de se travestir como garoto para sustentar sua família