Filme búlgaro vence o Festival de Locarno, que inclui Brasil entre seus vencedores

Filme búlgaro vence o Festival de Locarno, que inclui Brasil entre seus vencedores

Rodrigo Fonseca

13 de agosto de 2016 | 13h28

“Godless”, da Bulgária

RODRIGO FONSECA

Chegou ao fim neste sábado, na Suíça, o 69º Festival de Locarno, com prêmio de melhor filme o longa búlgaro Godless, de Ralitza Petrova, sobre uma enfermeira especializada em traficar os documentos de seus pacientes anciões, e uma láurea de melhor direção para o português João Pedro Rodrigues (de O Fantasma) por O Ornitólogo, que tem no elenco a atriz sino-brasileiro Chan Suan. A produção Argentina/Brasil El Auge Del Humano, de Eduardo Williams (da RT Features), ganhou o Leopardo de Ouro de Cineastas do Presente. Também de DNA argentino, o aclamadíssimo El Futuro Perfecto, de Nele Wohlatz, ficou com o prêmio de melhor filme de estreia. Para o júri popular, o melhor foi I, Daniel Blake, de Ken Loach, ganhador da Palma de Ouro, em maio. Dirigido por Julio Bressane, O Beduíno recebeu elogios da crítica internacional durante o evento.

O Palmarês de Locarno ficou assim:

COMPETIÇÃO INTERNACIONAL: Leopardo de Ouro:  Godless (Ralitza Petrova); Prêmio Especial do Júri: Inimi Cicatrizate (Radu Jude); Melhor Direção: João Pedro Rodrigues (O Ornitólogo); Melhor Atriz: Irena Ivanova (Godless); Melhor Ator: Andrzej Seweryn (Ostatnia Rodnizina); Menção Especial:  Mister Unvierso (Tizza Covi, Rainer Frimmel).

CINEASTI DEL PRESENTE  Leopardo de Ouro: O Auge do Humano (Eduardo Williams);  Prêmio Especial do Júri: The Challenge (Yuri Ancarani);  Melhor Direção Emergente: Mariko Tetsuya (Destruction Babies)  Menção Especial: Viejo Calavera (Kiro Russo)  Melhor Primeiro Filme:  El Futuro Perfecto (Nele Wohlatz).

Prémio do Público: I, Daniel Blake (Ken Loach)

Tudo o que sabemos sobre:

GodlessO ornitólogo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: